quinta-feira, 30 de junho de 2016

[2243] Sucedem-se as notícias sobre o Mindelexit a que alguns chamam São Vicentexit...

Ver primeira abordagem, no Arrozcatum AQUI

Em seguida, o texto do insigne jornalista Djosa de nha Bia, colunista de "A Cagarra", diário de Santa Luzia:

A secessão do país em República de Santiago e República de São Vicente (esta, como cabeça e capital do novo país que também congregará as ilhas de Santo Antão, Santa Luzia, São Nicolau e Boavista) terá início no próximo São Silvestre. Entretanto, a sede da CIRSV (Comissão Instaladora da República de São Vicente) ficará em Queluz, num anexo do Palácio local. Zito Azevedo, conhecido radialista e proprietário do blogue internacional Arrozcatum foi já nomeado Alto Comissário para os assuntos da nova república, encontrando-se hoje a ser recebido pelo Presidente Obama em Washington. 

A RSV terá como prenda de nascimento oferecida pelos EUA uma frota constituída por um porta-aviões, cinco submarinos nucleares e dezoito fragatas, fora uma esquadra de 35 F16, tornando-se assim o país mais bem equipado da África Ocidental em termos de material pesado de guerra. O presidente Hollande, através do vice-cônsul Valdemar, já prometeu a instalação da maior fábrica de baguettes e croissants (a fundo perdido) da África a sul do Sara. Portugal também contribuirá com a construção de socalcos no Monte Cara para produção de vinho do porto que ali se designará como "Vinho Cara". Aveiro criará em Salamansa uma fábrica de ovos moles e Tomar instalará na Baía das Gatas uma filial da Pastelaria Estrelas de Tomar onde existirá uma linha de produção dos famosos doces "Beija-me Depressa". 

Consta que os povos da Brava e Fogo também se preparam para criar a sua república (República do Fogo Bravo) e que a ilha do Maio de igual modo deseja republicar-se, mudando o nome para Junho. Quando ao Sal, parece que a situação será diferente, pois a ilha deseja ser anexada pela Martinica. O caso mais dramático será o do Ilhéu dos Pássaros que destoa desta onda republicana, pois o faroleiro pretende tornar-se rei com o nome de Faroleiro I, monarca do Reino dos Pássaros.

Braça jornalística,

Djosa

Texto de Luiz Silva

O cabo-verdiano tem o hábito de brincar com tudo, pelo que é um povo de “espírito leve”, como se diz. Desta forma, o “Brexit” da Inglaterra não fugiu à regra e, por estas bandas, há quem se divirta a pedir  um referendo para que haja independência do Mindelo em relação à cidade da Praia, facto que está a ser alvo de brincadeira nas redes sociais.

O cartaz diz “Mindel Exit. Referendum to leave the Santiago Republic”, um tema com que se brinca, mas muitos são-vicentinos sentem que a ilha é preterida em relação a Santiago e que os maiores investimentos são direccionados para a capital do País. O PAICV  que o diga, uma vez que nas últimas eleições legislativas passou a ser a terceira força política na ilha de São Vicente. Todavia, existem promessas do novo Primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva, que veste a camisola do MpD, e promete que irá governar para todo o País, sendo um dos lemas da sua campanha. Até lá, os internautas não perdem o bom humor nas redes sociais e analisam o impacto do “brexit” de São Vicente da ilha de Santiago.

No post, onde vários internautas reagem e brincam com o referendo, lê-se nos comentários: “Hahahahaha, povo criativo”, escreve a internauta que considera divertido e que o cabo-verdiano não pára de surpreender. Ainda se analisa a situação dos mindelenses que vivem em Santiago e Silva diz que a TACV não conseguiria dar vazão aos voos pelo que, à semelhança da Inglaterra, deve-se empatar até que seja aberta a nova companhia aérea, Binter. Outro internauta relembra que a “Praia ficaria vazia, visto que há muitos são-vicentinos emigrantes nas terras da Capital”. Com o “Brexit”, alguém alerta que depois não quer ver choro com a independência da ilha do Monte Cara.

A diversão continua e questiona-se sobre a moeda. Neste assunto, Brito acredita que “é largar o escudo pela cavalinha”, sendo São Vicente a ilha que promove o Festival da Kavala, porém, qualquer semelhança é pura coincidência, como diz o ditado popular. Falando em festival, Dave relembra o famoso Festival da Baía das Gatas que costuma atrair muitos estrangeiros e nacionais para a praia do Mindelo e diz que “depois veremos fila à porta do Consulado de São Vicente na Praia a pedirem vistos para o Festival da Baía das Gatas e também sem esquecer o Carnaval” que como canta Cesária Évora, “ São Vicente é um Brazilim”. Todavia, esse grãozinho de terra que também é conhecido como a ilha do Porto Grande, não consegue arrebatar os corações de todos e há quem escreva: “São Vicente sem o Carnaval, Festival e Final do Ano é parado paradinho, sem contar com um bocado de vento que se leva na cara”, mas gostos não se discutem e no post há gosto para tudo, os apaixonados por São Vicente e os indiferentes que não se deixaram conquistar pelo Monte Cara.

Recorda-se que o crioulo é detentor de uma grande criatividade, diz Ludmila que gostaria de aproveitar esse talento para produzir trabalhos na publicidade.

[2242] Cabo Verde, uma grande nação, "Sagres", um grande navio, como poderiam não gostar um do outro?

Cabo Verde condecora "Sagres" 
com a medalha "Estrela de Honra"
Ver AQUI
Navio Escola "Sagres" - Foto Joaquim Saial

[2241] Djosinha homenageado no Mindelo

[2240] Michelle Obama no Sal

[2239] Aí está, com imagem e tudo!!!

quarta-feira, 29 de junho de 2016

[2238] Esperem um pouco, vou ali à Chanzinha de Ribeira Brava de São Nicolau, já volto...


[2237] Querem saber como surgiram os bairros do Mindelo, Fonte Francês e Maderalzin? Perguntem a Evandro de Matos... Ok, Ok, ele já respondeu em 1970


[2236] Praia de Bote oferece esta sugestão de Outubro de 1969 aos leitores que estão com falta de liquidez...


[2235] Para os que respeitam e admiram essa grande figura da literatura cabo-verdiana que foi Teixeira de Sousa, há que ver o interessante blogue de Barros Brito

Ver AQUI
Um blogue de muito interesse para quem gosta de Cabo Verde e das suas figuras e respectivas famílias

[2234] Concurso extremamente difícil com prémio de zero ramos de acácia

Quem são estas duas figuras cabo-verdianas?


[2233] Hoje é dia d'fazê manha pa Valdemar, ahahahahaha




[2232] Cine-Teatro Eden Park: mais uma memória para o arquivo dos crimes culturais do Mindelo...


[2231] A memória de Djunga ainda povoa o Mindelo mas ela também está em Almada

Djunga te sido muito falado nestes últimos dias, por via do pequeno mas significativo texto de José Fortes Lopes. Ei-lo aqui em livro de um dos seus grandes amigos.



terça-feira, 28 de junho de 2016

[2230] Uma pequena colecção de fotos do Mindelo

Chegadas hoje ao Praia de Bote. São nove fotos de uma amiga, Maria José Vaz, esposa de um sargento do Exército que fez comissão em Cabo Verde nos finais da década de 60, inícios da de 70. Com residência no Mindelo, ele correu as ilhas, em inspecção de aquartelamentos, ela ficou-se pela cidade do Porto Grande. Aqui serão postas as fotos, uma a uma. Mostram-nos locais conhecidos, mas a verdade é que quando se trata de Mindelo nunca nos fartamos de ver, de ver, de ver...

Aquilo que parece ser a maginal em construção, ainda em gravilha

[2229] Académica de Porto Novo x Mindelense na final do campeonato

Ver AQUI


[2228] Um homem do Mindelo, sempre saudoso

José Fortes Lopes
"Nhô Djunga", João Cleofas Martins

O irreverente cronista mindelense, dos tempos imemoráveis 'quase de caniquinha' em que 'gent ta bsti calça na Soncent'. Era do mesmo estilo que Jonas Wanhon, o famoso da carta de 1957 ao deputado Bento Levy. Eram homens destemidos, irreverentes, sem papas na língua, não dependiam de sistemas políticos e de partidos, viviam duramente e dignamente do suor do seu trabalho e tinham por modelo os britânicos instalados nesta ilha. A fasquia era muito elevada para os homens daquele tempo. João Clófas Martins era uma opositor ao regime de Salazar, aquilo que podíamos caracterizar de anti-fascista, embora não fazendo política sistemática: criticava as câmaras e os desmandos do governo da Praia e de Lisboa, à boa maneira mindelense. Como ele havia centenas. 

Homens deste nível não podiam viver na sociedade cabo-verdiana contemporânea, tendo em conta os valores actuais, ou seja a sua ausência...

João Cleofas Martins, "Nhô Djunga"

[2227] Presidente Jorge Carlos Fonseca satisfeito com desempenho dos jogadores com origem cabo-verdiana na selecção de Portugal. Praia de Bote, também

Ver AQUI

[2226] Aí está de novo o Cavala Fresc (como sempre, abolimos os pretensiosos e ridículos "K")

Ver AQUI

segunda-feira, 27 de junho de 2016

[2225] Uma figura do Mindelo

Depois de vários posts que deram grande trabalho de pesquisa, segue um minimalista. O Zito conheceu a figura, pelo que poderá dar novas achegas. Selo com carimbo de 20 de Agosto de 1939. Os comentadores e visitantes anónimos e mudos (aqueles que usufruem da nossa actividade bloguista mas nunca estabelecem conversa connosco nem com os restantes comentadores) poderão também procurar o significado do endereço, o que lhes dará uma ideia das relações comerciais de Hipólito Neves. Estão habituados à papinha feita, mas hoje não estamos de apetites...



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...