quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

[4081] João Branco "despeja" teatro no Mindelo... em quantidade (e qualidade) industrial


[4080] Um poema "claridoso" de Manuel Bandeira


Poema recebido do nosso amigo Arsénio de Pina, com a indicação de ser um dos que inspiraram os nossos claridosos. Que eles tinham uma especial afeição pelos brasileiros ficcionistas e poetas, não há dúvida. É coisa sabida, inegável e provada. E logo então o grande Manuel Bandeira... Ver AQUI um post do Pd'B que fala da correspondência entre Jorge Barbosa e este distinto poeta brasileiro.

O CACTO
Manuel Bandeira

Aquele cacto lembrava os gestos desesperados da estatuária:
Laocoonte constrangido pelas serpentes,
Ugolino e os filhos esfaimados.
Evocava também o seco Nordeste, carnaubais, caatingas...
Era enorme, mesmo para esta terra de feracidades excepcionais.

Um dia um tufão furibundo abateu-os pela raiz.
O cacto tombou atravessado na rua,
Quebrou os beirais do casario fronteiro,
Impediu o trânsito de bondes, automóveis, carroças,
Arrebentou os cabos elétricos e durante vinte e quatro horas
[privou a cidade de iluminação e energia:

- Era belo, áspero, intratável.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

[4079] Quando ninguém "brincava" com o Mindelo sem apanhar resposta!... Ou a tarja negra do protesto...

O "Notícias de Cabo Verde" com a tarja negra do protesto, pelo facto de o Governo central ter extinguido o Liceu de São Vicente (1 de Novembro de 1937). E a verdade é que a coisa surtiu efeito. Felizmente!...
Outro número do mesmo jornal, sem a tarja negra

sábado, 16 de fevereiro de 2019

[4078] Uma nota com imagem de autoria conhecida...

UMA HISTÓRIA QUE TEM QUE SE LHE DIGA E METE UMA NOTA DE 200$00 DO BANCO DE CABO VERDE, O MÉDICO E ESCRITOR HENRIQUE TEIXEIRA DE SOUSA (este, sem culpa nenhuma) E UMA FOTO DE JOAQUIM SAIAL, COPIADA SEM PEDIDO DE AUTORIZAÇÃO


1 - Em 22 de Novembro de 2005, pouco antes da sua inesperada morte, Henrique Teixeira de Sousa foi homenageado pela Associação dos Antigos Alunos do Ensino Secundário de Cabo Verde (Lisboa) com um almoço em Algés, no Restaurante Caravela de Ouro. Nesse dia, o autor deste blogue tirou-lhe várias fotografias, uma das quais esta, em que está com o filho Aníbal Orlando (nosso amigo e colega de turma do Liceu Gil Eanes, de São Vicente) e o coronel Adriano Miranda Lima, com quem o autor de "Ilhéu de Contenda" trocou correspondência.

2 - Em 1 de Setembro de 2011, no post 102 do Praia de Bote (Ver AQUI) publicámos essa fotografia, embora então sem a figura do nosso amigo Aníbal, pois não vinha ao caso relativamente ao conteúdo do post.3 - Em 2015, as notas à época em vigor em Cabo Verde são substituídas por outras, com efígies de figuras de relevo da cultura do país. Entre elas, Henrique Teixeira de Sousa, na nova cédula de 200$00. Repare-se na foto colorida, compare-se com a de cima e tirem-se as devidas ilações...

4 - É claro que há muito sabíamos disto mas preferimos até agora não abordar publicamente o facto, em memória de Teixeira de Sousa. Hoje, porém, demos com um site (em língua checa, imagine-se) onde o autor se refere a esta nota e nos concede a autoria de foto que o Banco de Cabo Verde não teve a gentileza de considerar. Enfim, bancos, já sabemos como são... Nem é preciso dizer que se o BCV nos tivesse pedido autorização de utilização da imagem a teríamos dado de imediato, sem exigir nenhuma contrapartida... Fica-nos, a título de consolação, a alegria de ser este mais um motivo de ligação nossa ao grande autor que muito honra as letras cabo-verdianas e lusófonas. O site em língua checa (citando o blogue "Esquina do Tempo" do nosso amigo Manuel Brito-Semedo) pode ser visto AQUI.

[4077] Recordar o santantonense Martinho Nobre de Melo em imagem e som (ver post anterior)

[4076] A formatura em Direito de Martinho Nobre de Mello, um brilhante cabo-verdiano ligado ao antigo regime

Notícia do jornal republicano "A Capital", de 13 de Agosto de 1911, p. 2.

"Terminou a sua formatura em Direito [em Coimbra] o sr. dr. Martinho Nobre de Mello, irmão do conhecido advogado dr. Nobre de Mello, rapaz inteligente e dotado de aptidões variadíssimas, que deixou na sua geração académica um nome brilhante conquistado pelo seu talento e pelo seu trabalho.
Distinto em todas as cadeiras do seu curso, completou-o agora, fazendo conjuntamente o 4.º e o 5.º ano e obtendo a classificação final de 17 [valores]."

Ver AQUI, biografia deste santantonense de múltiplos talentos, falecido em Lisboa em 1985.

[4075] Foi em 7 de Junho de 1945 e a notícia é do "Diário de Lisboa"

Quem foi Vasco Paulo de Oliveira Guimarães? Quem foi Ema de Sena Mendes? Quem seriam  os membros do "grupo de artistas do arquipélago"?

[4074] "Sabura Sem Fronteira", música oficial do bloco "Cruzeiros do Norte" para o Carnaval de 2019

[4073] "Um Monte d'Gente Cara", música oficial do bloco "Flores do Mindelo", para o Carnaval de 2019

[4072] Mais uma memória mindelense das tais que foram mortas pelo progresso. Caso para perguntar: Progresso?


[4071] Vem aí "Salgadim", novo disco de Mirri Lobo

Anterior disco de Mirri Lobo

[4070] Bandidos com "escritório" em São Vicente foram caçados. Pliça d'Soncent na bom caminhe


[4069] Tudo vai bem, no reino da Dinamarca...


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

[4065] A ementa... (ver dois posts anteriores)

Relembramos que este jantar (com esta ementa) não foram servidos em nenhum botequim do Mindelo mas sim no Palácio do Governador. Provavelmente, a toda a oficialidade do grande veleiro, navio-escola da Marinha Francesa. Quanto aos termos presentes, são tão fáceis de traduzir que não vale a pena dar-lhes versão portuguesa. .......... Já dito isto, pareceu-me que aquela sopa de "vermicelle" seri algo estranha, mas devia ser uma espécie de canjinha que em vez de ter arroz teria aletria... Quanto ao arrroz à valenciana que durante décadas foi rei em festas de casamento e outras, despareceu quase por completo não só das ementas desse tipo de festas como das dos restaurantes.Que tal, terá sabido ao nosso aspirante?


quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

[4064] Enquanto não desvendamos o menu da refeição do oficial francês (ver post anterior), deixamos mais imagens da fragata "Melpomène" que passou pelo Porto Grande em Dezembro de 1895




[4063] Um aspirante de 1.ª classe do "Melpomène" janta no Palóce em 11 de Dezembro de 1925. Grande honra, hein?

Praia de Bote, que sabe tudo, sabe obviamente o que o jovem oficial comeu no Palóce ou pelo menos o que havia na ementa (digamos antes menu...) mas não conta, visto que uma das nossas missões é "ta fazê manha", ahahahahahah. Imaginem, manhentos, imaginem!... Quanto ao "Molpomène", não confundam com o mais recente. Aqui, estamos a falar do veleiro, navio-escola.

[4062] Dois anos de saudade pelo Zito Azevedo

Foi há dois anos (e um dia) que o nosso amigo e empenhado colaborador partiu. Nunca teve substituto à altura, pois era uma figura única.

Desaparecido também o bolgue Arrozcatum que criou e orientava, resta-nos a saudade e a leitura dos variados comentários que deixou no Pd'B, em posts que muito engrandeceu.

Um braça pa bô, Zito!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

[4061] Faltam cerca de 12000 visitas para chegarmos ao meio milhão...

[4060] Foi a 7 de Fevereiro de 2011, já lá vão 8 anos

Por motivo de outras aventuras,que nos retiraram tempo, não comemorámos o nosso oitavo aniversário, como é habitual. Mas cinco dias depois da data, aqui fica a memória natalícia do Pd'B e a vontade de continuar até pelo menos 2146...

Um braça para aqueles que, sendo DE FACTO nossos amigos, nos presenteiam sempre que podem com a sua presença e SOBRETUDO os seus comentários.

[4059] Cabo Verde Magazine (II) - ver post anterior

[4058] Cabo Verde Magazine (I)

[4057] Mindelense ganha ao Derby

[4056] Um navio de guerra a entrar no porto da Praia

A legenda é em alemão e diz apenas que aquele barco está a entrar no porto da Praia, nas ilhas de Cabo Verde. Quanto ao resto, nada mais sabemos. Mas que a imagem é bonita, é...


domingo, 10 de fevereiro de 2019

[4055] Apenas uma foto da Cize

[4054] Bau, "Nha Morgadinha"

[4053] Arranca o carnaval do Mindelo, isto é, o carnaval de samba "brasileiro" do Mindelo

[4052] Alôz made in China pala Cabo Velde

[4051] Mindelo: plurim d'pêxe e gote de Mané Jom, Setembro.2018


[4050] Luso-cabo-verdiano e ex-internacional Sandro Mendes é o novo treinador do Vitória de Setúbal

E é a equipa do Presidente da República de Cabo Verde, não esquecer!... Mais uma vez, Portugal e Cabo Verde unidos - que é o que interessa. Sandro Mendes, descendente de cabo-verdianos de Santiago, nasceu em Portugal, no Pinhal Novo, em 1977.

[4049] Olavo Correia promete projectos estruturantes para São Vicente no decurso da legislatura

, venham eles, MESMO!


quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

[4045] Num dia em que temos evocado a vida dura da mulher mindelense (sobretudo nos tempos de diazá), aqui fica mais um testemunho

A 4 de Novembro de 1905, alguém enviou desde São Vicente este postal a mademoiselle Laherrère na Rue des Haras (e não "du"), em Tarbes, nos Altos Pirenéus, França. Aqui fica a rara imagem que não conhecíamos, de mulheres num chafariz do Mindelo (Madeiral?), sob modesta latada que não as tapava das inclemências do sol mindelense. Dado que estão "de selha", devem ser lavadeiras, preparando-se para dura faina de "selha e surradêra"... Fica também uma imagem da dita rua gaulesa, pacata, antiga, mal estimada mas cheia de voitures...

[4044] Trabói, trabói, tonte trabói

Tal como a imagem do post anterior, esta também é de 1949 e igualmente de um postal mandado fazer em Lisboa pelo Café Royal. Mulheres, em grupos de duas, carregam sacos (de carvão?) à cabeça, Rua de Lisboa acima, vindas lá dos lados do cais da Alfândega. Tempos difíceis, muito difíceis.


[4043] Quando a Rua de Lisboa era de Roberto Duarte Silva

O polícia, o "sport d'pli squina" e três rapazolas (talvez mais uns gatos-pingados lá acima) são na foto a população daquela que para sempre será a Rua de Lisboa, mesmo que de tempos a tempos mude o nome oficial. E este de Roberto Duarte Silva até que nem era nada mau... 250 exemplares se fizeram do postalinho, na então chamada Bertrand Irmãos, em Lisboa, mas quem os mandou fazer foi a gerência do Café Royal. Isto, em 1949...



[4042] Cooperação militar Cabo Verde - Portugal - Luxemburgo, no domínio da segurança marítima

[4041] Desfiguração da casa do Senador Vera-Cruz. Mais uma machadada do património do Mindelo, como sempre, sob a capa do progresso


Foi residência de uma das maiores figuras de Cabo Verde (e do Mindelo), foi sede (oferecida por ele) do primeiro liceu do arquipélago (abstraindo o Seminário-Liceu de São Nicolau que pertencia à igreja). Agora, é a desfiguração, em nome do progresso que para alguns tem sempre de ser erguido sob as cinzas do passado. Ou seja, parece que nesta terra (leia-se Mindelo...), para haver progresso, tem sempre de se destruir algo. Ó grande Augusto Vera-Cruz, deves estar a saltar no túmulo!...

[4040] São Vicente, 1942

Só sabemos desta foto que ela é de 1942 e que foi feita em São Vicente. Brigada de estrada? Quanto à bela rapariga, transporta uma lata de água com emblema da Shell, aparentemente alheia ao que os homens fazem, ali perto de si, em trabalhos de escavação. Terá ido levar-lhes água para mitigar a sede provocada pelo duro trabalho?

[4039] Ponta Machado, Ponta do Farol, diferentes designações para o mesmo local - aqui, também em selo... de "mei tstom"



Ver AQUI as fotos recentes que Zeca Soares, nosso correspondente em São Vicente, nos enviou, relativas ao Farol de São Pedro ou Farol Rainha D. Amélia, edificado em1894.

[4038] Sai música, gravada pelos Africa Star na Rua de São Bento, Lisboa

Eles aí estão, os Africa Star, que cantam para o Bob Marley. O disco teve uma reedição em 2016 e anda por aí nas internetes e nos sites de vendas mas desconhecemos a data do lançamento original, talvez anos 70/80 do século pasado. Os "sete magníficos", reduzidos à mínima identificação, eram o Djô, o Carlos, o Manuel, o Pedro, o Jorge, o José e (não podia falhar), o Djack... A capa, péssima de grafismo (repare-se nas letras do nome da banda comidas pelas janelas dos prédios do largo), tem a particularidade de mostrar a escadaria e uma parte da fachada do Palácio de São Bento (fora o rabo de um dos leões feitos pelo escultor Raul Xavier), nesse mesmo bairro tão caro aos cabo-verdianos vindos para Lisboa no iníco da emigração. A editora foi a IEFE Discos - Intercontinental Fonográfica, então também com sede na Rua de São Bento, 424-426, Lisboa. Quanto à faixa que dá o nome ao álbum, um reggae, é da autoria do Djô.
Pode ficar a conhecer (ouvir) melhor este disco, AQUI