segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

[0291] Natal...


4 comentários:

  1. Agradeço e retribuo ao Praia de Bote os votos de bom Natal. Desejo muitos sucessos ao Praia de Bote nesta sua generosa e tocante missão de relembrar, evocar e difundir a imagem do Mindelo e o espírito da sua gente a todas as partes do mundo onde haja cabo-verdianos, para que no coração de uns e outros haja sempre um sopro uníssono e palpitante que mantenha vivo o que merece ser vivido.
    Um abraço ao Joaquim, seu editor, e a todos os remadores e catraeiros, negociantes de bordo, vendedeiras de rua, peixeiras, meninos de ponta de praia, vadios e outras gentes mais recatadas, enfim, a todos os mindelenses que encontrem na Praia de Bote resquícios antropológicos de uma maneira de ser simples mas grandiosa. E isto vale tanto para os poucos remadores que aqui se apresentam com regularidade como para os que à distância se limitam a contemplar um pôr-do-sol sentado na areia da praia.

    ResponderEliminar
  2. Bonito texto (é conhecida a qualidade da pena adriana) que se agradece, bem como a valiosíssima colaboração prestada pelo coronel-escriba ao PRAIA DE BOTE. Glória aos que escrevem para dar a conhecer coisas das ilhas e ideias sobre a vivência das mesmas, glória aos que comentam esses textos e glória aos que por motivos desconhecidos apenas vêm ler as palavras que os outros escreveram.

    Um obrigado geral e um braça pertóde,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Uma viagem furtiva para festejar o Natal na Cidade-Luz fez com que não visse antes do dia 24 este fotografia de dias-hà que nos enche de sodade de nôs terra.
    Aproveito, mesmo com dois dias de atrazo, para desejar ao Djack remador de PRAIA DE BOTE e seu palco de apresentações muita força e energia para enfrentar o mar (de preferência) sob o luar, para nos trazer factos e fotos, conversas e riolas, estôrias e Histôria e tudo mais que nos enche de orgulho deste lugarzim e da ilha que Deus mandà-no de céu.
    Aquele braça dum mnine de Soncente

    ResponderEliminar
  4. Esta é uma montra de nôs terra. E irá continuar, obviamente, enquanto possível, sempre com o melhor do Mindelo e de S. Vicente (e o pior, quando o houver, esperemos que pouco).

    Agora essa da viagem furtiva para passar o Natal na Cidade-Luz é que deixa água na boca. Hummmmmmm, uma tigela cheia de moules acompanhada de frites, hummmmmmmm umas huitres acompanhadas de um bon blanc... bem, o melhor é mesmo calar-me.

    Salutations pour le plus français des Cap-Verdiens
    Djack

    ResponderEliminar