segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

[0281] Sexta-feira, dia 14, em Lisboa, Joaquim Saial fala de ARTE PÚBLICA COLONIAL EM CABO VERDE


Programa:
19h30 - Palestra "Arte Pública colonial em Cabo Verde", por Joaquim Saial
20h45 - Jantar Tradicional de Cabo Verde
Entrada: Torresmos
No prato: Cachupa
No copo: Vinho tinto/branco, cerveja, sumo de manga, água e café
Sobremesa: Bolo de coco
Sujeito a marcação prévia por telefone ou e-mail
22h00 – Música cabo-verdiana ao vivo, com Paló Figueiredo (voz e violão)
Marcações:
Tel.: 21 820 76 57  | marcacao.interculturacidade@gmail.com

4 comentários:

  1. Caro Amigo, Não vejo a hora de o conhecer pessoalmente para lhe dar um rijo abraço e ouvir de si na 1.ª pessoa sobre este tema. Boa palestra e boa paródia. Se eu falar mal é inveja, rsss!!!

    ResponderEliminar
  2. A coisa será bem ilustrada e a investigação foi intensiva! Pelo menos, isso é garantido. Veremos no entanto se o público gosta. De qualquer modo, sempre haverá a cachupa e a boa música do Paló para compensar a audiência, enquanto eu me estou a limpar dos ovos e dos tomates atirados, ahahahahaha

    Um braça rije,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Meu caro
    Peço-lhe desculpa mas a minha "cobardia" impediu-me de enfrentar a tempestade...Tenho a certeza de que a coisa terá o êxito que o assunto e o mestre merecem...Quanto ao resto, creio que os tomates iriam fazer falta para guisar a cachupa, amanhã, e os ovos, claro, para serem estrelados, para acompanhar com a indispensável linguiça grelhada! Bom apetite...

    ResponderEliminar
  4. Nada de desculpas! E não se trata nada de cobardia! Quem devia pedir desculpas era o Instituto Nacional de Mentirologia que assustou com alertas escusados. Claro que quem ouve destas, fica receoso. Porém, houve vento, houve chuva, mas nenhuma estátua caiu. Quanto ao resto, haverá mais oportunidades em Janeiro e Fevereiro, no Marquês de Pombal e em Carnide.

    Grande abraço,
    Djack

    ResponderEliminar