terça-feira, 5 de março de 2013

[0378] Nada de árabes, mas sim franceses... salgados.

O PRAIA DE BOTE tem-se divertido acerca do post anterior, imaginando das duas, uma: ou todos pensam que ele enlouqueceu ou julgam que o que ali se diz é mesmo a sério, embora de difícil aceitação, tal é o destrambelhamento da coisa. A verdade é que tudo se fechou em copas e ninguém arriscou nem mandar internar o PB nem chamar-lhe nomes. Muito menos, fazer perguntas sobre tão “melindrosa” e sobretudo estranha e incrível temática franco-árabe. "Árabe", devido à estrela e ao crescente usados para decorar a peça...

O que acontece é que o PB deu com o objecto que ali se pode ver, tratou-o digitalmente, apagando parte da inscrição e inventou “aquel stóra”. O PB encontrou-o num site à venda, por cerca de 80 dólares (!!! Verdade, mesmo). Afinal trata-se de dinheiro de recurso, utilizado pelos franciús donos das Salins du sel (Salinas de sal… obviamente no Sal) durante a 2.ª Guerra Mundial, quando faltava dinheiro legítimo. Parece que o uso inicial, restringido às salinas, se alargou a toda a ilha do Sal e até a São Nicolau. No caso da imagem colocada no post anterior, parece que foi usada como adereço de fio de pescoço ou de porta-chaves, devido ao furinho que se pode ver.

A propósito deste assunto, há alguma literatura na Internet. Aqui se deixa um link (ver AQUI), mas outros podem ser encontrados. Ficam também aqui fotos da frente e verso de uma outra chapa (50 centavos), existente no dito site.

Sem comentários:

Enviar um comentário