quinta-feira, 7 de março de 2013

[0381] Faleceu o violinista Malaquias Costa, o grande "Malacas"

Vi-o em Lisboa no Espaço Cabo Verde, por volta de 2000, e algum tempo depois, em 2002, no Mindelo, num restaurante de primeiro andar na Rua de Lisboa, de cujo nome não me recordo, na companhia da Dr.ª Ana Cordeiro, do Dr. Aníbal Lopes da Silva e de um pargo assado sem igual. Por ali andou o Malacas a tocar, a rir e a falar connosco, durante umas duas horas. Inesquecível o grande Malacas. E insubstituível!... Mais uma perda para a música caboverdiana verdadeiramente tradicional. Ver notícia AQUI


2 comentários:

  1. À MEMÓRIA DE MALAQUIAS, O MEU AGRADECIMENTO PELAS HORDAS DE ALEGRIA QUE ME PROPORCIONOU - E TANTOS OUTROS - QUANDO COM A SUA MUSICA ANIMOU DEZENAS DE BAILES NO ANTIGO RADIO-CLUBE MINDELO EM CARNAVAIS E OUTRAS OCASIÕES MEMORÁVEIS...ADEUS, MALAQUIAS, OS ANJOS CANTARÃO DECERTO, AO SOM DA TUA "RABECA"...

    ResponderEliminar
  2. Conheci o Malaquias no mesmo restaurante a que se refere o Joaquim. Era uma figura típica e adorava ouvi-lo extrair da sua rabeca os acordes da música Noite de Mindelo. Eu estava a jantar e claro que lhe pedi para executar essa música, e assim me deliciei nessa noite de Mindelo. Este homem personificava o Mindelo antigo que eu recordo com nostalgia. Vão aos poucos desaparecendo pessoas que são referenciais da nossa memória e invade-nos uma sensação de orfandade.

    ResponderEliminar