sábado, 13 de abril de 2013

[0415] O naufrágio do "Gaivota" junto ao djéu

O Ilhéu dos Pássaros (Djéu dos Passo) é a eterna sentinela entre São Vicente e Santo Antão, guarda aprumado do Mar de Canal. E por isso assistiu a múltiplos naufrágios, à perda de muitas vidas, mercadorias e barcos. Tal como aconteceu com o "Gaivota", em Setembro de 1929. O cuter vinha de Carvoeiros (a partir de 1933 Porto Novo, por despacho do governador Amadeu Gomes de Figueiredo). Talvez o naufrágio tenha sidio visto aqui da Praia de Bote, quando ainda não havia o cais acostável a tapar parte o horizonte...


1 comentário:

  1. Pior foi o veleiro "Fàtima", propriedade de Luis Rocha que vinha de Penedo de Janela e "desapareceu" numa noite (talvez em 1945). Trazia alguns passageiros e havia muita espectativa. Nunca se soube do paradeiro até quando começaram as sondagens para o cais acostàvel. O escafandrista (francês) que ali trabalhava deu a posição e achou que podia ser recuperado (?) mas o armador, por superstição (?), nada quis saber.
    O Djeu viu mas guardou o segredo.

    ResponderEliminar