sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

[0760] O temível, descarado e impante Mr. Eden Park - POST ACTUALIZADO - Leia a parte final

Mr. Eden Park, que afinal existe desde sempre, embora com caras diversas, é construtor civil, vulgo pato-bravo. Apresenta-se agora no Mindelo este primo de Miss Delegacia de Saúde (pata-brava como ele), mais uma vez, em toda a sua glória de ogre ganancioso e alheio a elementares regras de preservação da memória cultural e visual e do bom gosto. Mr. Eden Park constrói para as alturas - de tamanho predial e de tamanho de cofre. Mr. Eden Park pensa sempre em grande, lançando-se na vertical mas também na horizontal, superando-se de tal modo que está prestes a chegar ao fim do horizonte, à celestial abóbada e às profundezas do magma terrestre. Fugi dele, povo do Mindelo! Ou então, acordai, tomai de novo o destino nas vossas mãos, como fez o capitão Ambrósio, e refreai-o, pondo sacos de areia no caminho que ele trilha (ou cascas de banana de Santo Antão), sempre mais, sempre mais, sempre mais, uns sobre os outros, fazendo dique às investidas do monstro. Quando não, povo do Mindelo, vereis a vossa antes bela cidade varrida do mapa por Mr. Eden Park e parte significativa da vossa identidade perdida. Para sempre... Porque sacos por sacos, antes vinguem os da luta! E porque se o deixardes progredir, então estareis de facto numa res publica de bananas que vossos pais e avós nunca desejaram para os seus filhos e netos...


Praia de Bote acaba de receber a notícia inacreditável mas verdadeira (que divulga mundialmente em primeira mão) através do seu amigo Nhelas de Mato Inglês, auxiliar do ajudante do adjunto do secretário do conselheiro do Vereador do Pelouro dos Fenómenos Destrutivo-Construtivos da Câmara Municipal de São Vicente:

No projecto para o novo Eden Park ali entregue há dias pelo arquitecto Djom Saquim d'Dnher Lopes Pina Évora Semedo Lima pode ver-se um passeio pedonal aéreo (escamoteado no projecto que tem vindo a ser divulgado em vários blogues) que assenta de um lado no topo do Mindel Hotel e no outro no novo edifício edenparkiano. Chamar-se-á "Blue Brick Road", por ser atapetado com tijolos azuis, cor dominante dos dois maravilhosos edifícios e destina-se a passagens de modelos e blocos de Carnaval e também de alternativa ao "rudiá" da Praça Nova, para a qual haverá ligação através de elevador ultra-rápido que terá como terminal as instalações sanitárias da Praça Nova, junto ao coreto (bilhetes a 500 escudos). A "Blue Brick Road" apresentará uma pista de ida e outra de volta, para assim se poder descongestionar o previsto fortíssimo trânsito de utentes que a cruzarão (M'ta bá p'Hotel, m'ta bá pa Eden Park..).

Praia de Bote agradece ao Nhelas a confidência e considera que assim o projecto que tem causado tanta polémica tem afinal razão de ser, pois constituirá sem dúvida alguma, após a devida propaganda junto dos operadores turísticos, motivo de chegada de inúmeros paquetes carregados de forasteiros desejosos de verem mais este fenómeno construtivo da cidade do Monte Cara.

A "Blue Brick Road" a construir sobre a Praça Nova - Em primeiro plano, vê-se a pista de ida; à esquerda, vislumbra-se a de volta... ou vice-versa

12 comentários:

  1. Há um detalhe importante que este arquitecto se esqueceu e que este projecto viola. Existe uma lei de 2012 (julgo) que classificou o Centro Histórico da Cidad. Do ponto de vista desta lei obviamente que o coração da cidade não pode ser violado com uma obra deste tipo, volumetria e estilo que choca com a traça desta área (e Deus sabe já houve estragos irreversíveis com construções que não tinham o seu lugar nesta área). A priori não sou desfavorável a um projecto moderno para o Eden Park equilibrado respeitador da história, mas não este.
    Onde está o projecto cultural anunciado com pompa e circunstancias?
    As duas torres gémeas vão servir para apartamentos de luxo?
    Mas é isso que queremos para esta área?
    Porque é que não vão construir estes arranha céus no Lazareto ou algures? Bolas!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Estamos perante uma demonstração de mau gosto, prôprio de quem nunca teve tusto, nunca teve o culto do belo nem educação para apreciar e que, de repente, como que por ilusionismo, conseguiu fortuna para gastar em disparates.
    "Pite que nunca oià canhote"
    Mas o pior é servir-se de um lugar arrumadinho como é a Praca Nova do Mindelo para mostrar a cor azul do céu.
    Hà que mostrar o descontentamento dessa monstruosidade. Isto não passa de capricho de novo rico.

    ResponderEliminar
  3. na minha opinião qualquer projecto que não seja essencialmente cultural deve ser rejeitado, e é este o caso Porque não conceber um espaço com galerias com actividades culturais diversas etc. É claro que um ou outro apartamento para rentabilizar o 'negócio' vá lá. Agora isto tem que ficar bem disfarçado no todo, e o todo não pode ultrapassar em mais um andar o Hotel ao lado e a arquitectura não pode chocar. Nada de modernismos post-moderno para esta área. Este projecto deve ser remetido à precedência. Os mindelenses não podem aceitar mais violações nesta área. E está proibido pela lei!!! E se a CMSV e os Estado não a respeitarem a lei, os cidadãos tem que se organizar de novo. Enquanto houver um único Mohicano mindelense, obras no centro da cidade como as do Centro de Saúde serão combatidas. Quanto morrerem já sabemos que..., mas por enquanto estamos vivinhos...

    ResponderEliminar
  4. Eu gosto desta ponte só que temos ser mais futuristas pensar em fazer uma extensão até Porto Novo uma ida e volta em meia hora direitinho ao maior trapiche de grog velha

    ResponderEliminar
  5. Com certa ligeireza, poder-se-ia pensar: ainda bem que aparece uma solução para aquele espaço. Tudo bem, não se discute nem pode estar em causa a rentabilização do investimento, uma vez que se trata de coisa privada. O que já não parece bater certo é a afirmação do autor do projecto de que vão respeitar a lógica urbanística imposta pelo espaço de centralidade que é a Praça Nova. Como já dissemos, e tanto quanto consta do projecto, o que vai dali sair viola flagrantemente a tal lógica urbanística. A não ser que queiram pegar no precedente do MINDELHOTEL para justificar o projeto, mas esse hotel não está propriamente naquele espaço de centralidade. Como pode haver outras opiniões, elas que se manifestem. Mas, como infelizmente há muitos mindelenses que despediram a cultura do seu convívio, não se admirem se aparecerem pessoas a dizer que é preferível o mamarracho, e o que ele oferece, ao abandono sem remissão do antigo cinema.

    Refira-se que esta crónica do Djack está muito bem humorada, e mais uma vez lá está esse malandro disfarçado atrás de um pseudónimo, mas que pelo bafo de grogue se denuncia. Vê-se pois que é o Djosa de nha BIa. Mas não sabes a missa toda, Djack. O gajo diz por aí à mafila que afinal o projecto do Eden Park e dessa ponte azul é o que existe num mundo paralelo, nos subterrâneos do Mindelo. O Djosa andou a ler umas coisas de Hugh Everett e a sua interpretação da mecânica quântica quanto à existência de universos paralelos. Ele diz que o Eden Park está inteirinho num certo mundo paralelo (e a funcionar com filmes do John Wayne e Lana Turner) e que essa torre azul e essa ponte da mesma cor são de outra realidade metamorfoseada pertencente a outro universo. Mas ele sublinha que é tudo mindelense na mesma, mais paralelo menos paralelo. O Rufino diz que o tipo está apanhado pelo grogue. A Irondina de nha Joana diz que o tipo anda a frequentar o espiritismo e está marado de todo. Vá-se lá agora saber ao certo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raios, então mais uma vez fui enganado! Pensava que era o Nhelas de Mato Inglês e afinal sai-me o Djosa. Obrigado pela informação, Adriano, vou ver do sujeito para lhe dar uma surra.

      Braça aldrabód,
      Djack

      Eliminar
  6. O dia 1 (um) de Abril não esta muito longe, mas ...
    Também estamos em época do entrudo do Carnaval; será ???
    O Djack cuidod na ptá gent ferinha d'trik na oi.
    Um Abraço de cara d'mescrinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Zeca, mandá fotos dess Carnaval d'Intentaçom!!!

      Braça farinhent de mondrong d'cara duplamente bronc,
      Djacj

      Eliminar
  7. É tudo rigorosamente verdade, apesar de ser mentira!!! Aqui, nunca há vigarice, a não ser quando se aldraba!!! No Pd'B tudo é rigorosamente real, a não ser quando é falso!!!

    Braça sei lá como,
    Djack

    ResponderEliminar
  8. Concordo com tudo menos com a ponte...Não darei nem um cêntimo para esse peditório!
    Braça azul
    Zito

    ResponderEliminar
  9. Dê o Zito que não dê, a ponte vai fazer-se. Está no projecto e portanto está garantida. Ainda hei-de vê-lo a passear-se pela "Blue Brick Road", todo contente, tendo saído do "Blue Mindel Hotel", onde passará a residir permanentemente, para o "Blue Eden Park Building" onde vai montar o "Arrrozcatum Retaurant", em cuja cozinha pontificará o chef Djosa de nha Bia. É mais que certo!... Nem falha!...

    Braça blue,
    Djack

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com tanto azul, aconselho conctarem o Pinto da Costa que, certamente, investirá numa coisa qualquer, desde que seja azul!
      Não abrirei nenhum restaurante em tal sítio pois não criar má fama ao "Arrozcatum"...Aliás, por causa do ácido úrico, estou proibido de comer peixes azuis...Djosa, largam' da mon!
      Zito

      Eliminar