quinta-feira, 19 de junho de 2014

[0926] Continua a saga de tentar descobrir o emblema do Grémio Desportivo Amarante

O Praia de Bote possui dois exemplares do livro "Mindelo d'Outrora" (2003), escrito por Manuel Nascimento Ramos, mais conhecido por "Nhô Nena de Farmácia", falecido em 25 de Agosto de 2008. Um, foi-nos oferecido pelo nosso amigo e condiscípulo gileanista Alexandre Lima Oliveira, autografado e datado de 1 de Dezembro de 2003; o outro, também com assinatura do ofertante e data 18 dias posterior, veio da mão do também amigo e saudoso Dr. Aníbal Lopes. Porém, não possuímos um outro livro da mesma autoria, "Os 50 anos do Grémio Desportivo Amarante". É quase certo que nesse livro do Sr. Nena haverá reprodução do misterioso e mais que escondido emblema do clube. Vasculhado por toda a Internet, não demos com ele – se é que o dito ali existe. Também não resultou o pedido feito até agora aos visitantes do Pd'B. Digamos então que este deve ser o derradeiro segredo da ilha do Monte Cara, guardado a sete chaves, no cofre da respeitada agremiação desportiva. Detectives, em frente! O Pd'B continua a aguardar…

4 comentários:

  1. Ê incompreensivel que nenhum amarantino apareça para colaborar na divulgação do Grémio da Rua do Coco.
    Ê sabido que esta agremiação funcionou durante muito tempo sob as asas do Castilho onde foi buscar a metade da sua equipa de futebol, tendo ainda participado no Campeonato de S.Vicente sob a sua etiqueta. Pois, não me admiro que tenham herdado essa do "Eje ca ta cdi" do meu Castilho.
    Uma làstima !!!

    ResponderEliminar
  2. O emblema é vagamente benfiquista, com as necessárias adaptações, inclusive na frase que recusa o latinismo indecifrável (dos vermelhos) para a massa anónima e a passa a português escorreito, em bonita e orgulhosa frase. Tenho esperança de ainda aparecer um amarantino que mande o emblema limpinho, retirado de algum jornal, revista ou autocolante. Enfim, não muita... pelo que se viu.

    Braça desesperançada,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Infelismente, não posso ajudar nesta busca.

    ResponderEliminar
  4. Corrijo a gralha de "infelismente", que felizmente ainda não pode ser imputada ao Novo Acordo Ortográfico.

    ResponderEliminar