quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

[1218] 7 de Março. Gente à conversa, na Sala Pablo Neruda do Fórum Romeu Correia, Almada: "Uma Longa Viagem Cabo-Verdiana de Saudade e Escrita"

No âmbito das comemorações dos 400 anos da publicação de "Peregrinação" de Fernão Mendes Pinto, o autor deste blogue foi convidado para dar o testemunho de "viajante" sobre a sua viagem mais longa, velha de 50 anos, com Cabo Verde e sobretudo São Vicente em fundo. 

Eis a sinopse da conversa "Uma Longa Viagem Cabo-Verdiana de Saudade e Escrita" que terá lugar a 7 de Março, por volta das 15h00, na Sala Pablo Neruda do Fórum Romeu Correia (da Câmara Municipal de Almada). 

1962. Um miúdo que vive na Cova da Piedade (Almada), parte para Cabo Verde, na companhia da família. O pai, sargento da Armada, vai ser o patrão-mor da ilha de São Vicente e todos irão residir numa réplica da Torre de Belém, onde se situa a Capitania dos Portos. Essa viagem, embora de só cinco dias – e com um regresso de outros tantos –, é na realidade uma jornada de três anos que deixará vastas memórias no pequeno viajante. De modo que, décadas depois, já adulto, escreve um romance sobre esses tempos e para isso há-de fazer outras duas viagens do mesmo sítio ao mesmo sítio, mas com novas sequelas, também elas boas. Assim, acaba por ser autor de um blogue sobre a ilha e de cerca de 100 textos para jornais do arquipélago, muitos deles sobre viagens de Cabo Verde para a América e vice-versa. Enfim, viajar, viajar, viajar. 

5 comentários:

  1. Pois é Djak: recordar, reviver, sonhar...É bom e faz bem â alma!

    ResponderEliminar
  2. Nunca tive a ambição de ter dinheiro, nunca jogo o Loto mas, por vezes, gostaria de viajar depressa.
    Tenho a certeza que vai ser bastante agradável e as pessoas vão bater muitas palmas.
    Boa palestra.
    Braça

    V/

    ResponderEliminar
  3. Como tudo o que nasce do Djack, a palestra vai ser um êxito.

    ResponderEliminar
  4. Conto pelo menos que seja divertida a hora durante a qual falarei de São Vicente e do Mindelo (não será bem uma palestra mas sobretudo uma conversa intimista) e que no final o público fique cheio de vontade de lá ir. Não haverá texto escrito, mas mostrarei muitas imagens de ontem e de hoje.

    Braça mindelense,
    Djack

    ResponderEliminar
  5. Não tenho dúvidas de que os presentes ao evento irão gostar! Isto para dizer que a sensação com que nós outros, aqui distantes, ficamos, é de uma vontade de lá poder estar!... É mesmo!
    Viagem-memória, viagem-recordações, viagem-passado.Ah! As viagens de outrora! sempre recheadas de histórias. Umas boas, outras nem tanto, mas se calhar, todas dignas de registo. Ainda que intimista... Boa palestra, caro Djack!
    Abraços
    Ondina

    ResponderEliminar