sábado, 30 de maio de 2015

[1536] Senegal, Holanda, França, Portugal, EUA... Bana, grande internacionalizador da morna

Maio.1969


6 comentários:

  1. Este "bom gigante" é uma das mais mais significativas memórias da minha passagem de 34 anos por S.Vicente, desde que, tinha eu os meus 15 anos, e o vi pela primeira vez cantando ao vivo no estúdio do Rádio Clube Mindelo, num programa em que também estava B.Leza...Fui, sem dúvida, um privilegiado!
    Braça em Sol Menor,
    Zito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com o Zito. Conhecer pessoalmente semelhante figura foi garantidamente uma sorte. No meu caso, por azar, só o conheci no derradeiro dia... o pior de sempre.

      Braça "gigante",
      Djack

      Eliminar
  2. A voz do Bana ainda ressoa pelas montanhas das ilhas no nosso arquipélago

    ResponderEliminar
  3. Eu nunca o ouvi cantar ao vivo, mas a sua voz é das que não dispenso. Creio que é inimitável.

    ResponderEliminar
  4. Nesta notícia, o que mais me agrada é o facto de não só o Bana ter conseguido sair de Cabo Verde para os grandes meios europeus e americanos como ter ido acompanhado de músicos de primeira água, entre os quais o Malacas e a D. Tututa (pelo menos, para os EUA). Imagino o que terão sido aqueles espectáculos em New Bedford. Um luxo, certamente.

    Braça musical banístico,
    Djack

    ResponderEliminar
  5. Indiscutivelmente um dos grandes divulgadores da nossa mùsica, começando em Dakar onde foi acompanhado por bons mùsicos como o Luiz Morais, Manuel Tidjena, Djosinha, Toi Bibia, etc. Pouco depois havia de cri=uzar com o Morgadim e... é o qeu sabe.
    Ê justiça uma palavrinha aos que começaram a lapidar a pedra bruta (brutissima !!!): - Toc Estrela, Antãozinho e Miguel Patata violistas que nada tinha de profissionais e, por isso, tinham o tempo todo para tocatinas.

    ResponderEliminar