segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

[1922] Ainda o caso das deportações de cabo-verdianos (ver também post 1915, sobre o mesmo tema)

Ver AQUI

2 comentários:

  1. Não acrescento mais nada ao que comentei no post 1915. Dizer apenas que o proprietário do PdB fez muito bem em divulgar essas reportagens. Tem o meu forte abraço de reconhecimento. Normalmente, quem está bem na vida ou não tem problemas de sobrevivência, passa ao lado deste tipo de problema, contorna-o para não se incomodar. Não devia ser. A sociedade humana é complexa demais para fazermos julgamentos precipitados e quase sempre influenciados pela nossa visão conservadora dos fenómenos da vida.
    Mas nem sobre este assunto os cabo-verdianos que nos visitam se pronunciam.

    ResponderEliminar
  2. Aqui sucedem coisas iguais (ou piores). Por vezes ficamos compungidos mas outras vezes calamos porque exagerar (de um lado ou do outro) cansa.

    ResponderEliminar