quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

[1937] Mais um remate de José Fortes Lopes... com golo!

Ver AQUI

3 comentários:

  1. Tic tac !!!

    No tempo em que vivemos , sociedade de consumo aspirado pelo prontidão, Praia de Bote e Arrozcatum constituem verdadeiras plataformas de comunicação onde as perguntas e respostas ocupam o espaço de se dar a visibilidade e lutar em tempo real os conteúdos intoleráveis.
    O nosso amigo, prof. José Fortes Lopes, mais uma vez aparece com argumentos plausíveis que, espero sejam bem aproveitados pelos sensatos e que possam convencer quem se sente lesado para que se constitua um ponto de confluência e de produção de ferramentas de defesa.
    Força, Amigo !!!

    ResponderEliminar
  2. O golo entrou e foi validado por arbitragem séria e isenta. Não percebi a razão por que este assunto foi trazido nas vésperas das eleições. Eles não desistem da sua agenda "cultural".

    ResponderEliminar
  3. A pressão para o aceleramento do que chamam de "lingu materno" vai ser tiro que sai pela culatra.
    Com efeito, o cabo-verdiano não pode cruzar os braços perante uma tese tão pesada e indigesta de consequências gravosas e que constituí um universo angustiante provinda de uma entidade ultraviolenta. Não podemos aderir à construção de qualquer mundo sem história, sem passado definido quando, no dia de independência, já se tinha um pais de séculos de existência.
    Não vale só ser testemunha. Não tenhamos medo de denunciar a opressão totalitária que ora reaparece para nos empurrar para a utopia.
    Eduardo Oliveira

    ResponderEliminar