sexta-feira, 16 de setembro de 2016

[2434] Manuel Ferreira e romance "Hora di Bai" quase todo...

Manuel Ferreira (ver AQUI) foi um dos escritores portugueses mais cabo-verdianos, por casamento, convívio com os claridosos, obra e gosto. Para os nossos visitantes, aqui ficam quatro edições de "Hora di Bai" (1.ª ed. 1962). Logo que o Pd'B disponha de outras (pelo menos, duas, o que sucederá em breve), elas serão divulgadas (com estas, de novo).

1.ª ed., 1962
2.ª edição (revista), 1963 - Capa de José da Câmara Leme
Ed. de 1987 - Capa Estúdios das Pub. Europa-América
Ed. s/data, dita 1.ª do Círculo de Leitores
Uma curiosidade: o autor dedica este livro a sua esposa, Orlanda Amarílis, também escritora. Eis o texto da primeira edição (sic):

A MINHA MULHER:
a quem, ao longo deste últimos
anos, fui surripiando, às vezes
traiçoeiramente, muita da maté-
ria desta narrativa, impossibili-
tando-a de um dia e tornar sua...

No livro apresentado no segundo post, continua a dedicá-lo "A Minha Mulher" mas no texto introduzem-se três palavras ("no trato diário") e surgem duas traslineações mal feitas (decerto por culpa da gráfica).

A MINHA MULHER:
a quem, ao longo deste últimos
anos, no trato diário, fui surri-
piando, às vezestraiçoeiramente, 
muita da maté-ria desta narra-
tiva, impossibilitan-
do-a de um dia e tornar sua...

Nas duas outras edições, o livro é dedicado "À Orlanda" e são mantidas as palavras "no trato diário".

2 comentários: