terça-feira, 4 de outubro de 2016

[2567] O inesperado naufrágio do "Apolo" no Porto Grande, em 27 de Setembro de 1937

"Apolo" - Foto do espólio do Comandante Guilherme Conceição e Silva

6 comentários:

  1. Mais uma peça importante da história marítima, aqui trágica, de CV, trazida aqui pelo incansável investigador Djack

    ResponderEliminar
  2. Não brinquemos com o mar que ele é imprevisivel.
    Vejam que mesmo ao abrigo, no Porto Grande, pode suceder um naufràgio. Foi o que sucedeu com o cùter "Fàtima", propriedade de Luiz Rocha (Rebera Bote) que vinha da Janela e devia chegar por volta das 4 ou 5 horas mas nunca chegou. Carregado estava como sempre e trazia passageiros; nada se salvou, ninguém podia dizer o lugar do naufàgio. Foi quando preparavam os alicerces para o Cais Acostàvel que o mergulhador francês informou que o barquinho se encontrava ali perto e que podia ser recuperado. Poucos foram os que aceitaram a ideia e a maioria pediu para que deixassem os mortos tranquilos.
    Um pesamento ao Frank Cavaquim quando lhe perguntaram porque não "tomava um barco" e respondeu "mar ê pa pexe".
    E eu digo "Terra ê pa nôs tudo. Ca ê sô pa uns".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prezado Valdemar P! interessa-me muito o registo dos naufragios que aconteceram em CV, importa.se de me orientar um pouco mais sobre o caso de Fatima? quando aconteceu, quem era o merg frances ou qualquer outro detalhe. De todas as formas, só saber o nome da embarcação já é muita coisa, uma grande pista. agradeço a atenção.

      Eliminar
  3. Nunca tinha ouvido falar deste naufrágio nem lido um relato noticioso sobre o ocorrido.
    Vê-se que o barquinho era mesmo pequeno, quase parecia um bote. Mas a imagem nos mostra um conjunto harmonioso com a mastreação e as velas içadas. Terra de marinheiros é a nossa.
    Narrativa bem escrita em boa hora repescada, Djack! Adorei ler.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao contrário do que se passa no 18-2-8, onde só se enterra, aqui desenterra-se tudo que é Mindelo, Soncente e Cabverde.

      Braça com pá a revolver o pó dos arquivos,
      Djack

      Eliminar
  4. Nao conhecia o naufragio do Apolo nem do Fatima... ha muito para descobrir. O mergulho e mergulhadores é algo que me interessa muito. Como seria mergulhar nos idos anos de 1937. Se tiverem pistas, agradecia.

    ResponderEliminar