terça-feira, 18 de outubro de 2016

[2671] Em 1916, no Mindelo, era assim. Chateias? Então, adeus!

George Washington e Teófilo Braga, amparados por Luis de Camões, com bandeirinhas dos EUA e de Portugal, mais a águia da praxe e o escudo das quinas, fora dôs navizim em fundo (um a ir, outro a voltar), cabeçalho de um antigo jornal português da América.
Jornal "O Lavrador Português" Tulare, California, EUA), 8.Julho.1916

2 comentários:

  1. Do wikipédia consta o seguinte: "Com a Primeira Guerra Mundial, é instaurada a censura a 12 de Março de 1916, na sequência da declaração de Guerra por parte da Alemanha. Foi dada a ordem de apreensão de todos os documentos cuja publicação pudesse prejudicar a defesa nacional ou que fosse constituída por propaganda contra a guerra. A Censura prévia, agora a cargo do Ministério da Guerra, foi sempre vista como uma excepção temporária, até porque era assumidamente anticonstitucional." Estava então no poder Afonso Costa.

    ResponderEliminar
  2. E na Segunda Guerra Mundial fizeram a mesma coisa. Algumas cartas não sairam e outras partiram (ou chegaram) com frases cortadas; às vezes até de teor banal. Lembro-me de coisa tão revoltante.

    ResponderEliminar