segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

[2877] Memória de 1961, da morte do Dr. Adriano Duarte Silva (pelo Dr. Aníbal Lopes da Silva) e uma capa de livro



3 comentários:

  1. Um dos mais ilustres filhos de Cabo Verde, vergonhosamente ignorado depois da independência. Penso que isso é devido à falta de interesse em ler a sua biografia e os seus trabalhos. Fui catalogado e nada querem saber.
    O coração do ingrato é como o deserto que bebe a àgua e esquece o que de bem ela fez.

    ResponderEliminar
  2. Esta homenagem ao Dr Adriano da parte de outro grande senhor Dr Anibal Lopes é um texto histórico que desconhecia e que agradecemos ao Djack mais esta descoberta. Que seja digitalizada!!
    Eu há dias estive a ler um comentário em forma de uma piada (ao Dr Adriano) de uma injustiça tremenda. Tratava-se de um fundamentalista de santiago, uma pessoa importante da ilha, a acusá-lo implicitamente de ter torpediado junto de Lisboa a instalação do Liceu na Praia com insinuações e outras provocações revanchistas.
    Isto é uma injustiça e uma grande ignorância quando se sabe o combate que o Dr Adriano desemnvolveu em prol de CV, logo de Santiago.
    Só para dizer que a reabilitação do DR Adriano e de tantos outros não é para amanhã e não será neste Cabo Verde com a actual ideologia.

    ResponderEliminar
  3. Palavras justas e eloquentes, estas proferidas pelo Dr. Aníbal da Silva sobre a grande perda que Cabo Verde sofreu com a morte do Dr. Adriano Duarte Silva. Li-as com prazer no documento que o PdB nos apresenta aqui.

    ResponderEliminar