quarta-feira, 21 de março de 2018

[3642] Um livro! E seres fantásticos, escondidos debaixo da SUA cama!!!

Luís Romano, como sabemos, foi personagem de interesses multifacetados. E este é um dos seu mais curiosos trabalhos (de teor antropológico) que conseguimos encontrar, ainda por abrir, 48 anos depois de ter sido dado à estampa. É a segunda edição, de 1970, publicada pela revista "Ocidente", de Lisboa (212 pp), com curto prefácio de Luís da Câmara Cascudo, historiador, antropólogo, jornalista e advogado residente no Natal, como Romano.



3 comentários:

  1. Ninguém melhor do que um filho da ilha de Santo Antão para nos falar desses "medos".
    Embora (ou tavez por isso)com apenas oito anos, registei quase tudo isso aquando da minha estadia (um ano escolar) nessa ilha das minhas duas avozinhas.
    O livro? Pena não se poder encontrar um volume.

    ResponderEliminar
  2. As coisas que dão à costa por esta praia... Que inveja! Uma bela amostra da faceta de etnólogo de Luís Romano!

    ResponderEliminar
  3. Verdadeiramente interessante. Imaginem que na minha meninice em Cabo Verde nunca ouvi falar de Luís Romano e seu irmão Teobaldo Virgínio. E nunca me apercebi, porque nunca mo disseram, que Eugénio Tavares era um intelectual de calibre. Pensava que era apenas autor de letras de morna.

    ResponderEliminar