segunda-feira, 26 de março de 2018

[3659] Todos os caminhos (e todas as celebridades) vão dar a Vila Viçosa... ou a Pardais...

Contemos a coisa de maneira curta:

1 - Pardais (ver AQUI) é uma freguesia rural de Vila Viçosa, onde está a decorrer a primeira Feira da Laranja. (ver fotos AQUI)
2 - O Padre Ilídio Graça (natural de São Nicolau, Cabo Verde)  é desde há meses pároco da igreja de São João Evangelista, também conhecida como de São Bartolomeu (ver AQUI e AQUI), em Vila Viçosa.
3 - O Padre Ilídio Graça foi visitar a Feira da Laranja e levou um amigo seu, cabo-verdiano.
O resto, os comentadores que comentem, pois mais uma vez Vila Viçosa e Cabo Verde se encontram e logo com gente brilhante vinda das ilhas.

Da esquerda para a direita: o amigo cabo-verdiano do Pe. Ilídio Graça (é desnecessário o Pd'B dizer o seu nome, não é verdade?...); o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, Luís Nascimento, o Presidente da Junta de Freguesia de Pardais, Inácio Esperança e o Pe. Ilídio Graça

6 comentários:

  1. Quem não conhece o grande mùsico sanicolaense cujo nome omito agora? Conhecia-o por tradição até o dia em saiu com a Cesària pelas terras da França onde deu show e foi vibrantemente aplaudido. Executante eximio em vàrios instrumentos o nosso conterrâneo é, incontestavelmente, os dos melhores conhecedores contemporâneos do género musical. Pena ser um tanto susceptivel (ou independente?) e viver à sua maneira.

    Quanto à Igreja da reportagem posso dizer que fiquei impressionado pela sua riqueza.
    Parabéns ao rapazim de Cuptania.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entretanto, houve mudança nas fotos e apareceu o nome do Paulino Vieira pouco depois. Não houve concurso porque todos ganhariam ramos de acàcia. Antes assim.
      Seja como for, que tenhamos o privilégio de disfrutar muitos momentos de cultura com o Paulino e, jà agora, com o irmão também grande artista. Esses, talvés com mens projecção (Cesària foi Grande...), têm sido grandes embaixadores da Nação Cabo Verde.

      Eliminar
  2. Um patrão-mor da Capitania dos Portos de São Vicente casou nela há mais de seis décadas. Quem lhe diria a ele que bem mais tarde esse templo viria a ter um "patrão-mor" cabo-verdiano?

    Braça com coincidências,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Como católico felicito o facto da igreja de São João Evangelista ter um pároco caboverdiano, Padre Ilídio Graça.

    ResponderEliminar
  4. Em post antigo o Djack já tinha apresentado o padre sãonicolauense. Agora ficámos a conhecer a sua igreja, que tem uma traça muito própria. É bonita e tem personalidade. Gostaria de saber a data da sua construção.

    ResponderEliminar
  5. Não tinha lido o texto da descrição da igreja por me ter fixado na contemplação do seu interior. Está lá, sim senhor, que a Igreja foi construída em 1636.

    ResponderEliminar