quinta-feira, 24 de setembro de 2020

[4644] Os Wood, uma família que serviu Cabo Verde espiritualmente

No blogue "Esquina do Tempo" do nosso amigo Manuel Brito-Semedo, lemos a notícia triste da morte de Margaret L. Wood,  missionária nazarena que serviu nas ilhas (ver AQUI).  Como complemento, repetimos a divulgação da capa de "Vicente of Cape Verde", livro da autoria do seu esposo, J. Elton Wood, que temos na nossa biblioteca cabo-verdiana, com capa e desenhos de outra figura importante, o malogrado cabo-verdiano Renato Cardoso.

Margaret L. Wood

(Arkansas, 1.Outubro.1928 – Pawtucket, Rhode Island, 13.Setembro.2020)

Margaret, filha de Ned e Ella Little, nasceu em 1 de Outubro de 1928 em Lockesburg, Arkansas. Margaret recebeu seu chamado para o serviço missionário aos 16 anos numa reunião campal em Scottsville, Texas. Daquele momento em diante, o objetivo de sua vida era cumprir esse chamado. Formou-se na Southern Nazarene University em Bethany, Oklahoma, onde também conheceu seu marido.

Em 1952, a Igreja do Nazareno comissionou o jovem casal para o serviço missionário. Ao longo de 40 anos, serviram em Cabo Verde e no Brasil, treinando pastores, evangelistas e líderes de igrejas para o trabalho do ministério.

Margaret era conhecida como uma renomada pianista, vibrante professora da Bíblia e serva dedicada da igreja e do Deus que ela tanto amava. Margaret L. Wood deixa seu marido, Rev. Dr. J. Elton Wood, sua filha Carol Lima e marido Rev. Dr. Elizeu Lima, neta, Shayla Lima Curalov e seus filhos, os três bisnetos de Margaret – Chelsey, Celynna e Caleb Curalov, e seu neto, Pr. Shane Lima e sua esposa Alynne Lima, a quem apresentamos as nossas mais sentidas condolências na qualidade de ex-Seminarista da classe de 1971-1974.

O reverendo  J. Elton Wood, durante uma pausa para café, em reunião com outros nazarenos (é a figura da esquerda), foto de 1964 - Ver AQUI











1 comentário:

  1. A este propósito, devo dizer que a igreja do Nazareno na minha infância era muito ativa com escolas dominicais ao ar livre nos domingos por diversos zonas de São Vicente. As suas igrejas fora do centro da cidade hoje estão sofrendo ampliações nomeadamente em Monte Sossego e na zona do Monte de forma a adaptar as aos novos tempos em que se prolifera igrejas para vários gostos

    ResponderEliminar