quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

[0289] Mais uma colaboração de Zeca Soares

Estas são fotos recentes (finais do ano de 2012) para efeitos de provocação e comparação. No documento em referência há uma foto do Hospital de São Vicente em que se vê apenas o Cemitério, algumas casas no lombo e, possivelmente a escola de Chã de Cemitério. Fiquei impressionado ao ver aquele descampado, pois na minha infância ir ao cemitério era uma autêntica aventura, apesar de existirem o campo de jogos, a Favorita de Manel Matos, o cemitério dos Ingleses, a arborização do Chã de Monte Sossego e um ou outro quintalão e nada mais. Igualmente  também a oficina do Sr. Cunque, estaleiro onde foi construído o iate oferecido ao Dr. Baptista de Sousa. É de se lamentar a forma como o progresso na nossa terra está a CANIBALIZAR o pouco que nos resta do nosso passado. Ninguém é contra o progresso mas acho que é preciso divulgar mais estas ipois magens do passado, talvez elas possam sensibilizar para que se cuide amanhã aquilo que estamos a fazer hoje.

Ao Praia de Bote os meus cumprimentos e votos dum BOM NATAL  E UM ANO NOVO REPLETO DE PROSPERIDADES.

PRAIA DE BOTE agradece reconhecida a colaboração fotográfica fresquinha feita pelo nosso amigo e colaborador Zeca Soares, sempre bem-vinda, de nôs terra Soncente.    







6 comentários:

  1. Tudo mudado masi ainda vejo algo do meu tempo: a antiga oficina com a incrição meio desaparecida, o portão do primeiro cemitério que se situava ao pé da minha casa e que foi para a Ribeira de Julião, e a fachada do Hospital velho que, pelos vistos, foi dotado de um grande portão.
    Lembro-me que, o pavilhão à direita (logo à entrada) tinha o nome do engenheiro humano Baptista de Sousa.
    Vi ainda um naco da nossa casa ao pé do Liceu novo mas isto não é transcendente, é so para mim.
    Boas e saudosas lembranças.

    ResponderEliminar
  2. Aqui há sempre lembranças, trazidas por todos os nossos amigos e colaboradores. Bem-hajam todos!

    Braça,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Lindo e saudoso de ver, tudo isto.
    Mas pergunto a razão por que está emparedada a oficina-escola onde o meu saudoso primo Cunco foi mestre dos que merecem ser sempre lembrados? O que está lá dentro acaso é motivo de vergonha? Que diabo, transformem essa instalação no museu das artes mecânico-navais de S. Vicente. Lá onde esteja, o Cunco dirá com a sua voz sonora, grave e rouca: Finalmente, minha gente!

    ResponderEliminar
  4. Lindo e saudoso de ver, tudo isto.
    Mas pergunto a razão por que está emparedada a oficina-escola onde o meu saudoso primo Cunco foi mestre dos que merecem ser sempre lembrados? O que está lá dentro acaso é motivo de vergonha? Que diabo, transformem essa instalação no museu das artes mecânico-navais de S. Vicente. Lá onde esteja, o Cunco dirá com a sua voz sonora, grave e rouca: Finalmente, minha gente!

    ResponderEliminar
  5. Isto era o Óptimo, o Possível, o Desejável, se não tivessem destruído do que restava das Relíquias da ONAVE antes "WILSON", e de esta que foi "ESCOLA PROFISSIONAL DE ARTES E OFÍCIOS" fazer parte integrante das instalações da Polícia Judiciaria, que como se sabe é de circulação estritamente reservada.
    E assim vamos nós com a nossa História e com o nosso Passado.
    Longa Vida ao PRAIA DE BOTE, e que 2013 seja repleto acontecimentos felizes
    UM FORTE ABRAÇO O TODOS
    Zeca Soares

    ResponderEliminar
  6. Um grande abraço, Zeca!... O nosso encontro foi um pouco atrasado, tendo agora passado de final de Janeiro para alturas de Março. Veremos quando beberemos um grogue no Boca de Tubarão.
    Braça,
    Djack

    ResponderEliminar