quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

[0652] Clubes de futebol de São Vicente

Clube Sportivo Mindelense
Não estão aqui todos representados, não senhor. Falta pelo menos um de grandes tradições, o "Castilho", do Grémio Sportivo Castilho, menina dos olhos do nosso amigo e colaborador Valdemar. Mas é que o Praia de Bote não conseguiu encontrar na internet uma representação do mesmo. Fica o maior adepto do clube e seu representante oficioso em França encarregado de encontrar uma reprodução decente do símbolo e de a enviar ao Pd'B para que o mundo inteiro a possa ver. Quanto ao "Derby", Futebol Clube de Derby, o único que descobrimos é microscópico. Faltarão outros também, que desconhecemos. Boa oportunidade portanto para os leitores darem um ar da sua graça e nos enviarem materiais que colmatem estas falhas. O endereço do blogue é mindelosempre@gmail.com. Cá esperamos, então.

VER ABAIXO, A RESPOSTA AO LONGO E ÚTIL COMENTÁRIO DO VALDEMAR

Associação Académica do Mindelo

Batuque Futebol Clube

Futebol Clube de Derby

Sport Clube Corinthians de S. Vicente
RESPOSTA AO COMENTÁRIO DO VALDEMAR:

Falta imperdoável minha, por me esquecer do Amarante ao qual me liga um episódio engraçado que se passou exactamente a 19 de Julho de 1999.

Estava eu a chegar a São Pedro, regressado pela primeira vez à minha ilha, quando vi pela janela do avião uma imensa massa de gente junto ao aeroporto, com bandeiras por todo o lado (até do Benfica, do Sporting e do Porto de Portugal), mais ainda muitas do PAICV. Disse cá para comigo: às tantas, vem aqui no avião alguma alta personalidade que não conheço e daí tamanha agitação. Mas não, na minha nave não vinha ninguém que interessasse àquele povo que não parava de gritar e de saltar. Saí, tinha lá o amigo Germano Almeida à espera e foi ele quem me disse que era tudo pessoal do Grupo Desportivo Amarante que tinha ganho pela primeira e única vez até então o campeonato de Cabo Verde. Havia despachado os "Vulcânicos" do Fogo por 2-0 e 1-1, o que chegou para se sagrar vencedor nesse ano. A minha mala entretanto tinha ido dar uma volta a São Nicolau, pelo que tivemos de esperar por ela, o que deu tempo para chegarem os craques Amarantinos do Fogo e serem levados para o Mindelo em delírio pelos seus adeptos. Um pouco depois, para não sermos triturados pela multidão que enchia a estrada para São Vicente em "iaces", carrinhas de caixa aberta, automóveis particulares, bicicletas e a pé, fomos calmamente para a cidade, no automóvel do Germano. Pedi ao meu amigo e hospedeiro para passar pela antiga Capitania, soltei alguns suspiros frente a ela e assim começaram 18 dias inesquecíveis de Mindelo e Santo Antão.

5 comentários:

  1. Dos clubes citados conheci o Mindelense, o Castilho, o Derby e a Académica na ordem de fundação). Batuque (criado por um sobrinho meu) e o Cotinthians vieram depois da minha saida.
    Ê verdade que faltam o Amarante (criado depois da Académica) e outros cujo nome não me ocorre mas, em contrapartida, menciono dois outros que tiveram uma existência efêmera: - Sporting e Imperial. O animador do primeiro era o Comandante Daniel Duarte Silva (Capitão dos Portos e guarda-redes) e do segundo o Sr. Jonas Wahnon com outros.
    Vou tentar arranjar uma Âguia do Castilho.
    Braça com recordações

    ResponderEliminar
  2. E o arquivo do PdB se abriu no dia 19 de Julho de 1999.
    Aqui, cada foto ou cada facto é motivo para romarias de saudade. Na "budja-budja" pode-se esquecer um pormenor ou uma coisa mas logo ligamos os lugares ou as pessoas aos acontecimentos para o nosso deleite.
    Curiosidade futebolistica:
    - Quando se deu a sangria do Castilho quatro dos jogadores(*) que não optaram pela Académica foram para o Amarante que, com os estatutos do Castilho, ganhou um ou dois campeonatos do Barlavento. Portanto, para mim, eles não foram"santinhos, levaram os craques
    Braças desportivas
    V/

    (*) Foram eles: Arlindo Couto, Adolfo Juff, Tchutchim e Cabral

    ResponderEliminar
  3. Os que o Val mencionou e que existiram até ele sair são também os do meu tempo. Depois foi criado o clube de futebol Shel já nos últimos 2 ou 3 anos antes da minha saída. Dos outros que ele refere terem aparecido mais tarde eu nunca tinha ouvido falar. Eu era do Mindelense, o meu pai do Derby e o meu tio materno do Amarante.

    ResponderEliminar
  4. Bem, como sou "tchefra" vou meter-me num assunto que nao me diz respeito: meu pai era da Academica e minha mae gostava do MIndelense. Num domingo qualquer dos anos de diaza na munde (eu tinha menos de 8 anos) os dois clubes iam disputar um campeonato e a minha mae pos-me um vestido vermelho com bolinhas brancas e disse: o Mindelense vai ser campeao. Meu pai nao ficou nada contente! Nao sei quem foi campeao...

    ResponderEliminar
  5. S, Vicente era uma ilha dividida entre o Mindelense popular e os outros clubes mais ou menos elitistas encabeçados pela Académica o Amarante e o Derby. Parece-me que a Shell era também um clube de origem popular, na medida que nele jogavam essencialmente pessoas humildes e trabalhadores das companhias inglesas. Ana ilha não se falava de mais nada senão histórias de rivalidades futebolísticas em torno destes clubes, que faziam o tempo e a vida social da ilha. Imaginem se a actividade fosse profissional?

    ResponderEliminar