sábado, 8 de fevereiro de 2014

[0734] Resultados do concurso de hoje, para o qual não houve vencedor (ver post anterior)

1 - A que indicação pertence este "A"? Desvende do que se trata, na totalidade.

Pistas: tem a ver com largo espaço terreno mas tem também a ver com muito mais largo espaço celestial. Ali come, sobretudo o espírito. 

Resposta: placa toponímica da Pracinha da Igreja (por sinal, toda oxidada, devido ao material deficiente com que a fizeram) - Aquela porca a segurar o parafuso, ninguém olhou para ela... pois claro, "um largo espaço terreno" é a Pracinha da Igreja e o "largo espaço celestial" é a própria igreja, onde sobretudo o espírito come, alimentando-se da religião cristã católica. Só a Nita andou por ali, embora algo afastada.


2 - Identifique esta janela 

Pistas: Que se saiba, sempre pagou impostos [taxas], pois era-lhe impossível fugir a eles [EMENDA posterior à escrita desta pista: o Pd'B, pede desculpa, mas emenda "impostos" para "taxas" e essas "taxas" estão perto do mar...]. Tanto pertencia à capital do Império como emitia sinais morse. Aliava-se ao Carnaval, no qual se espetava 
Resposta: janela/montra de esquina da Drogaria da Casa do Leão - Ficava (e fica) fronteira à velha Alfândega e pagava "taxas", não só porque o proprietário era honesto como porque ficava mesmo à frente da instituição que tratava disso. Primeiro escrevi "impostos" mas emendei cedo a asneira. "Perto do mar", tem a explicação por si. "Pertencia à capital do Império", porque dava para a Rua de Lisboa e "emitia morse" porque também dava para a Rua do Telégrafo. "Aliava-se ao Carnaval" porque os blocos sempre passaram por ali, a caminho da Praça Nova e finalmente "no qual se espetava", porque sendo esquina se "espetava" nos blocos. O Zito falhou, neste particular...

3 - Para  onde se vai dirigir este rapaz que no momento em que lhe tiraram a fotografia estava parado? A resposta deve ser bem precisa.

Pistas: As teclas do piano dele são dolorosas mas a dor que produzem é amenizada com vapores açucarados. Por cima tem uma antena e quem o vê a partir de baixo fica em pânico.

Resposta: o rapaz vai da Praia de Bote para o botequim Boca de Tubarão - "teclas do piano dele são dolorosas", dentes do tubarão; "a dor que produzem é amenizada com vapores açucarados", o belo groguim que lá se serve; "antena" é a barbatana dorsal do bicho e quem o vê por baixo fica realmente apavorado. Só o Adriano andou perto, dizendo que se tratava de um bar - o que obviamente não chegou para ramoacaciar...




4 comentários:

  1. Pronto, eu não ia lá, verdade seja dita. Agora está tudo deslindado. Obrigado a desdobrar os papelinhos onde tinha escrito as respostas, descobriu-se que o Djosa de nha Bia também não acertou uma única. Agora ele tem de pensar num próximo estratagema para arranjar uns tostões.

    ResponderEliminar
  2. A única alegria que tive neste concurso foi que acabei com o negócio de submundo do Djosa esse malandro de meia tigela. Nem o pirata mais pirata da Praia de Bote desce tão baixo como este patife de Fonte Cónego. Coitada da Biluca de Topona, o que lhe havia de calhar em casa. Estou para ver em que se vai ocupar agora este desgraçado, gorada a hipótese de arranjar umas massas à custa do concurso do Pd'B.

    Abaixo os biltres,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho muita pena mas só agora, às 00.47 de Domingo, tomo contacto com este estendal concursivo...Mas nada se perdeu pois não acertaria com nehnuma das respostas...Devemos convir, no entanto, que eram, todas, extrtemamente dificeis de deslindar, mesmo para o bebedolas do Djosa de nha Bia!

    ResponderEliminar
  4. Hum, hum! Nem por sombras chegaria la! O Djack, ai o Djack! Sempre a complicar a cabeca das pessoas porque ele da pistas, da pistas, mas so ele sabe la chegar.
    Entretanto, esse estendal concursivo como o alcunhou o Zito, foi interessante, com novas personagens and so on! Amei!
    Nita Ferreira

    ResponderEliminar