segunda-feira, 24 de março de 2014

[0786] O mistério mantém-se mas mais atenuado... + (actualização do post) Anúncio de César Gil dos Reis

Baseado em indícios do que vários sábios disseram no anterior post sobre este templo, lancei a minha investigação para os anos 30. Após duas ou três tentativas goradas, saiu-me esta pérola que ainda por cima tem associada a ela o Eden-Park.  É do "Notícias de Cabo Verde" mas eu li-a no "DN" de New Bedford de 28.10.1931. Portanto, nesta altura tentava-se arranjar dinheiro "para a construção da nova igreja" que só pode ser esta. Se alguém mais souber o que quer que seja sobre o templo, que se acuse... Grão a grão... Quanto ao Governador, tanto pode ser o António Álvaro Guedes Vaz como o Amadeu Gomes de Figueiredo, ambos no cargo no ano de 1931. Coisa de menor importância, neste caso...


Para o Valdemar, embora não respondendo ao nominha mas dando mais um contributo para a história do Mindelo... e da Rua de Lisboa.

in O Futuro de Cabo Verde, n.º 1, página 4, 01.05.1913

8 comentários:

  1. Góle que ta esgrovetà ta encontrà grom de midje"

    Ponto importante, que encontrou o rato dos arquivos, que confirma ser ruína de uma igreja . Deduzo que a construção foi nessa década 1920

    Falam do Sr. Alberto Leite, ou melhor, Alberto Atilio Leite, que foi um apreciado professor do Liceu Infante D. Henrique depois Gil Eanes, também grande tribuno que ousava dizer coisas que nem todos ousavam dizer na altura. O cidadão mereceu as honras na nossa toponímia (a rua que vai para a Laginha) muito depois de 1975.

    Mas ninguém sabe quem foi César Gil dos Reis que conheci, velhinho, na sua loja numa das artérias mais populares do Mindelo. O comerciante era muito conhecido por uma alcunha que fazia alusão a uma parte do seu físico e era paciente com os meninos que ali iam comprar por meio tostão. Não era na tempe de caniquinha mas, pelo menos, por volta de 1940, etc.
    Dou 24 horas para darem o parecer sobre alguma coisa; mesmo para um ponto.

    Um braça de encorajamento

    ResponderEliminar
  2. Vamos dizer "Venda aos GROSSOS e aos "MIUDOS" !!!
    Pois bem, amigo, Djack. Os "grossos" entravam para comprar tudo quanto està explicado no cartão que acaba de colocar que não fala do que "Nhô Césa-cabeça-pelada" vendia à criançada : - As tâmaras da sua horta da Ribeira de Julião, dois por meio-tostão.
    Quando se fala da Ribeira de Julião uito vem logo Nha Camila e o Sr. Antônio Sapateiro e pouco desse senhor cujo estabelecimento ocupava o Café Lisboa e a casa comercial ao lado; quer dizer que podia-se entrar pelas três ruas. No primeiro andar (antes do Georgios Karantonis) era a residência dele.
    Isso era antes do Café Royal e, por isso, poucos podiam aqui vir falar concretamente.
    Assim, jà não hà "cadeau" e vamos a outros comentàrios.
    Braça c'tambla passada

    ResponderEliminar
  3. Continuo vazio de qualquer esclarecimento, mas estou atento e até expectante em que se faça luz sobre este assunto.

    ResponderEliminar
  4. Acabei grinhassim de perguntar ao meu primo Nuno Miranda e ele também nada sabe. Mas lembra-se bem dessa igreja. Ora, o Nuno faz 90 anos neste ano. Se ele não sabe, quem saberá?

    ResponderEliminar
  5. O mais aborrecido é que na notícia se fala em "nova igreja" mas não se diz nada sobre o culto da mesma. Podemos dizer que estamos perante o raio de um mistério misteriosamente misterioso... E em 1999 perguntei o mesmo ao pároco espanhol de Nossa Senhora da Luz e ele, nada... Só na Câmara, indo para trás, para o início dos anos 30. Pode ser que o Zeca Soares consiga saber algo.

    Braça quase desiludida,
    Djack

    ResponderEliminar
  6. Isto é mais que pura curiosidade. É também trabalho de investigar para informar. Lembro-me desta Igreja, e me causava impressão o seu estado de abandono. Ainda consigo ver la ao fundo o buraco da rocha onde era carreira de tiro no Madeiralzinho.
    Naquilo que me competia era mostrar o local como ele é hoje. Devo dizer que foi difícil eu me colocar no lugar daquele fotógrafo, tanto é o numero de ruas, casas, carros, gentes, motos que circulam naquela zona. Se fosse á uma semana atrás podia ter alguma esperança, mas o Sr. Antoniano Salomão, antigo secretario da Câmara faleceu com 90 e tal anos. Vou ver se consigo completar o trabalho do nosso Djack, pois ele bem merece mas, não garanto pois não é a minha área. (Djack ! ... o Djack ! panha bos cosa bo bem Djack)
    Um Abraço religioso.

    ResponderEliminar
  7. Ficamos à espera da salvação vinda do Zeca, nosso detective no Mindelo. Parece que só ele conseguirá deslindar este enorme mistério do templo que todos conhecemos mas do qual pouco se sabe.

    Braça à Sherlock,
    Djack

    ResponderEliminar
  8. Ainda não podemos dizer que só Deus saberá pois ainda há gente viva que poderá deslindar este mistério. Pistas já houve muitas para completar o puzzle!!!!

    ResponderEliminar