quinta-feira, 3 de abril de 2014

[0808] Que rua é esta? Aqui está a resposta...

O Pd'B interrompe o seu retiro de escrita porque o amigo e colaborador José Fortes Lopes nos mandou uma mensagem na qual dizia que o Bitú que vemos na imagem Facebook (programa que o Pd'B não tem nem nunca terá) perguntava que rua era esta. Caso para perguntar: "Ó Bitú, ó Djosa, quem mandóbe ca spiá foto drête?" A resposta começa todinha lá ao fundo, um pouco à direita do centro, na fachada lateral esquerda do edifício da Câmara Municipal de São Vicente. Curiosamente, embora mal, divisa-se também a igreja de Nossa Senhora da Luz. 

Ora uma das extremidades da Rua da Luz, começa na Praça Estrela, e vai pelo menos até à Pracinha da Igreja (aliás, o nome da rua diz tudo). Eu disse 'pelo menos' mas estou quase certo de que ela se prolonga até à Rua de Lisboa, continuando na linha que se vai juntar depois da Rua de Lisboa à Rua Senador Vera Cruz. Ou seja, depois da Pracinha da Igreja ainda passará pelo Mercado Municipal ou Plurim d'Virdura. Mais: esta gente que aqui se vê está a desembocar na Rua de Lisboa, sendo que as casas à esquerda na imagem já não existem há muito, substituídas pelo interessante e funcional edifício do Mercado.

Já que a ocasião se proporciona, mostro da minha infindável colecção de imagens são-vicentinas o postal ainda a preto e branco (mas com legenda a vermelho; o enviado pelo Bitú é a mesma imagem mas totalmente colorida, quando isso se tornou possível) e um outro em que a gráfica confundiu "carnaval" com "procissão", trocando as legendas. Os locais desta imagem, por as fotografias serem demasiado pequenas e imprecisas, não os identifico. Porém, a imagem da esquerda, com aquelas ameias, pode ser de um "quintalona d'carvon" ou o antigo quartel. Mas quanto à resposta que o Bitú queria, parece-me que está dada. É a Rua da Luz (ou o seu prolongamento com outro nome). Como pagamento do trabalho, ele que apareça por aqui a dar os seus palpites e os seus comentários.






Adicionar legenda

6 comentários:

  1. Djack, quash bo tem razão?
    É um facto que estamos perto da Igreja, mas tenho ainda dificuldades em descortinar a imagem. Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coloquei agora mesmo a versão a preto e branco mas com indicações dos dois edifícios. A igreja surge mais definida no postal a preto e branco.

      Braça geográfico-toponímica,
      Djack

      Eliminar
  2. Afinal, a minha primeira impressão estava certa, pois desde logo desconfiei que, lá ao fundo, estavam a C.M. e a Igreja..Aliás, a procissão está a passar pelo ,lugar onde, mais tarde, haveria de ser construido o Mercado...Bem visto, Djack!
    Braça
    Zito

    ResponderEliminar
  3. Agora está tudo visto concordo com o Djack. E mais, já sei mais alguam coisa da história de S. Vicente. Obrigado e bravo

    ResponderEliminar
  4. Se há coisa que não muda com muita regularidade são as implantações e os alicerces. Uma vez feita é para toda vida. No caso concreto aquele canal (rua estreita com quase 2 metros de largura) ainda lá está, e é fácil provar. O nome da rua está num dos post do PdB.
    Um abraço D'socent.

    ResponderEliminar
  5. É emocionante ver estas imagens antigas do Mindelo. Eu não acertava.

    ResponderEliminar