quarta-feira, 30 de abril de 2014

[0859] O "dito" Cemitério dos Brancos do Fogo

5 comentários:

  1. Gostei imenso de ver esta interessante reportagem. O "professor e futuro curador" explicou muito bem o passado deste cemitério, fazendo-o, como me parece, com rigor histórico e sem a indução dos preconceitos que muitas vezes deformam realidade factual.
    Não deixo de referir que ele fez uso do que me pareceu ser um misto de crioulo (do Fogo) e de português. Isto demonstra que o crioulo jamais dispensa o recurso ao suporte linguístico do português quando se pretende comunicar com um mínimo de erudição e fidelidade semântica.
    Sinto uma certa curiosidade pela ilha do Fogo, destino provável de uma próxima visita minha.

    ResponderEliminar
  2. Concordo com tudo o que o Adriano diz e pensei isso mesmo, enquanto via a reportagem. Não esperava aquele crioulo que me pareceu muito genuíno e também muito próximo do nosso falar mindelense. Quanto à "conversa", revela mentalidade aberta, como deve ser a do historiador sério. Muito interessante. A peça deixou-me óptima impressão.

    Braça de qualquer cor,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Afinal Cabo Verde não é só S. Vicente e Santiago. Há mais vidas e almas para além de Mindelo e Praia. Da ilha do Fogo vieram muitos colonos povoar S. Vicente

    ResponderEliminar
  4. Achei a reportagem estupenda em todos os aspectos. Este crioulo foguense e as palavras agradaram-me imenso e foi um prazer saber que a ilha do vulcão vai ter o seu Curador do Patrimônio.
    Bom trabalho na ilha que tem tanta coisa para a Histôria

    ResponderEliminar
  5. SÓ HOJE TIVE OPORTUNIDADE DE "OUVER" ESTE TRABALHO, QUE OS MEUS AMIGOS JÁ ADJECTIVARAM QUANTO BASTE...TENHO FELIZMENTE, MUITOS AMIGOS DO FOGO, COM QUEM, ALIÁS, ONTEM TIVE O PRAZER DE CONFRATERNIZAR NA SUA FESTA ANUAL DO DIA DE S.FILIPE...SÃO GENTE FINA E COMUNICATIVA, FIEL AS SUAS TRADIÇÕES AMANTES IRREDUTIVEIS DA SUA TERRA E DAS SUAS ORIGENS...NÃO ADMIRA, POIS, A QUALIDADE DESTE TRABALHO, FRUTO DE UM SABER SEM PRECONCEITOS ONDE A UNICA PREOCUPAÇÃO PARECE SER A DA VERDADE HISTÓRICA...MUITO BEM!

    ResponderEliminar