quarta-feira, 7 de maio de 2014

[0860] A escuna "Lucy Evelyn" e a sua tragédia... terrestre.


"Praia de Bote" regressa, após uns dias noutras actividades - que, aliás, continuam e continuarão por mais algum tempo. Coisas de preparação de palestras (uma passou a duas, quase ao mesmo tempo), escrita (mais um longo artigo para o TN, em continuação do anterior) e revisão de textos (dois, para uma revista de cultura, num total de duas dúzias de páginas que estavam parados na gráfica desde Novembro e aos quais agora ela deu pressa). Mas, enfim, isso é o trivial para quem anda nestas lides de coque e bafa (perdão, de fala e escrita)... Não podemos no entanto deixar de agradecer aos amigos (no caso, também colaboradores do Pd'B) que se preocuparam com a paragem demasiado longa e pouco habitual.

Posto isto, sai mais um navizim (melhor dizendo, navizom), o "Lucy Evelyn", um dos muitos da chamada "carreira de Cabo Verde" que teve trágico epílogo, de incêndio no local onde já estava em repouso dos seus esforços marítimos, Beach Haven, New Jersey, EUA. Ainda pouco estudado por nós, limitamo-nos a divulgar uma notícia de jornal (11.Julho.1946), a imagem do LE e um site onde se poderá ler algo mais sobre o percurso do veleiro e seu azarado final AQUI


  

2 comentários:

  1. APROVEITO A EMBALAGEM DO BELO VELEIRO PARA SAUDAR A "PROVA DE VIDA" DO GERENTE DESTE BLOG COM DESEJOS DOS MELHORES E MAIORES SUCESSOS NO QUE QUER QUE O TENHA SUBTRAIDO Á NOSSA CONVIVÊNCIA...
    Braça de velas enfunadas
    Zito

    ResponderEliminar
  2. Apoiado Zito ! (Nao digo mais nada)

    ***

    O veleiro é imponentissimo. Lembro-me ainda das chegadas de veleiros da América no Porto Grande. Havia gente em penca, curiosos que iam ao Cais Novo ou ao Cais da Pontinha so para ver e sonhar com viagens para terra longe.

    ResponderEliminar