segunda-feira, 12 de maio de 2014

[0875] A passagem do "Empress of Britain" pelo Porto Grande, em 21 de Fevereiro de 1962 - POST ACTUALIZADO

Companhia armadora
Canadiano, mas feito na Escócia, foi "Empress of Britain" mas também "Queen Anna", "Maria", "Carnivale", "Fiesta Marina", "Olympic" e "Topaz". Construído em 1955, a sua carreira teve início em 1956 e terminou em 2008.

Antes deste que escalou São Vicente, houve outros com o mesmo nome e pelo menos um com história trágica - Ver AQUI (1906), AQUI (1931) e AQUI (1956, o do envelope).

Dôstom, custou o selo do souvenir da passagem do paquete pelo Porto Grande. Inaugurado em Julho do ano anterior, o cais acostável já estava funcional. Se o "Empress of Britain" ali atracou, isso não o sabemos. Veja-se AQUI o seu interior, enquanto "Topaz".

E, para terminar, a sigla em baixo à esquerda, quer dizer Clube Filatélico de Portugal. A ele se deve, afinal, estarmos hoje aqui a falar do "Empress" e do Porto Grande...

Já agora, só por curiosidade, neste mesmo dia em que o paquete chegou à baía do Mindelo, o astronauta John Glenn voltava da viagem que o tornou no primeiro americano a entrar em órbita da terra, na nave Friendship 7 STS-95 e que começara no dia anterior.


Folheto de apresentação (exterior)
Folheto de apresentação (interior)
Souvenior do navio
Selo de bagagem

10 comentários:

  1. Parece que sim. Veremos quando será possível voltar à forma antiga. É que não consigo nem nos outros blogues nem no meu. Parece que uma vez por outra isto acontece e os engenheiros de informática do Blogger acabam por resolver o problema. Por aqui estamos resolvidos; colocar nos outros é que ainda não é possível - a não ser que mudem as suas próprias definições relativamente a comentários.

    ResponderEliminar
  2. Estes, estou a vê-los, perfeitamente...Agora vamos a ver se o meu fica invisivel, como se queixa o Val...

    ResponderEliminar
  3. Então o Val também está a ter problemas...

    Bem, com esta versão, pelo menos aqui consigo. No seu é que não. Esperemos que tudo se componha.

    ResponderEliminar
  4. Ora mas tirando os problemas técnicos, o que interessa MESMO é comentar o post do "Empress of Britain". Ninguém por aqui assistiu à chegada do paquete?

    Braça com gin tonic ou whisky,
    Djack

    ResponderEliminar
  5. Ora mas tirando os problemas técnicos, o que interessa MESMO é comentar o post do "Empress of Britain". Ninguém por aqui assistiu à chegada do paquete?

    Braça com gin tonic ou whisky,
    Djack

    ResponderEliminar
  6. Eu ía jurar que o que esteve no Porto Grande foi o Empress of England e, se não estou enganado, como tinha um costado muito alto, atracou da parte de fora do cais acostavel...Eu estive a bordo e até hà muito pouco tempo conservei uma colher de plastico de cabo longo para agitar o Gin&Tonic, com o nome do paquete...

    ResponderEliminar
  7. Pode ter sido, acredito mesmo que sim. Em tempo meu de Mindelo (1962-1965), isso só aconteceu com o "Mauretania". O bicho era imenso e ficou do outro lado do cais acostável, virado para o Fortim.

    Braça naval,
    Djack

    ResponderEliminar
  8. Quando vejo isso tudo fico cheio de "inveja". Lembro-me ainda dos barcos da Mala Real Britânica quando menininho. Depois eram os paquetes com a bandeira Potuguesa e um ou outro barco esrangeiro.
    Quem teve sorte? Vocês meus amigos mais novos.
    Venham mais noticias e material deste que me deixam embevecido. Até là... tcheu mantenha

    ResponderEliminar
  9. Caro Val,
    O mais interessante é que de um modo ou de outro Cabo Verde (sobretudo São Vicente) ficou associado /lembrado a estes paquetes, quase todos. Nem que seja através de um simples envelope de correio.

    Braça com fumo de chaminé de paquete,
    Djack

    ResponderEliminar
  10. Pois é meu caro, era um gozo ir a bordo desses navios, ás vezes almoçar ou lanchar e até havia senhoras que íam aos cabeleireiros de bordo...Até tenho uma foto do Vino Fernandes, na sala de fumo de um desses hoteis fltuantes saboreando um "on-the-rocks" enquanto colunas de fumo se soltavam da sua cigarrilha Talvis...Era como uma viagem de horas a terra longe!
    Braça com tchêr de bord'navio...
    Zito

    ResponderEliminar