quarta-feira, 11 de junho de 2014

[0916] De São Tomé para Cabo Verde

E o resto... são mangas. Tudo por culpa do governador Caetano d'Albuquerque (que esteve no cargo, entre 1869 e 1876). E como são boas as manguinha di téra. Pena terem tantos filamentos mas que são saborosas, são.

E filhas de São Tomé... Aqui, não é ver para crer... mas sim "comer para querer".

Lembram-se os nossos visitantes das ilhas como eram em tempos comidas (bebidas), quando duras? Força contra a parede, um furinho na casca e vá de beber o saboroso sumo. Em épocas em que em Cabo Verde não havia paredes grafitadas, havia de facto imensas paredes "mangadas"...

in África Illustrada, 1892

Governador Caetano de Albuquerque - Busto na Praia - Foto Joaquim Saial

8 comentários:

  1. Ê caso para se dizer "e o chão deu... mangas".
    Depois da papaia, é a minha fruta preferida e não sabia como entrou em Cabo Verde.
    Não compreendo que a cultura destas duas frutas não seja mais desenvolvida na nossa terra.
    Ontem comi uma manga (tamanho médio) que me custou 1€.
    Braça com sabor de manga

    ResponderEliminar
  2. Mais, c'est la France, vous savez?

    Bráçá avec des mangues,
    Djack

    ResponderEliminar
  3. Claro que há masngas e há MANGAS...As melhores que se comíam em Cabo Verde eram as chamaras mangas-roxas da Guiné e que, nos anos 62 fui encontrar na Fajá d'Áugua, Brava: enormes e saborosíssimas...Já em Portugal, a firma em que desde sempre trabalhei importava muitas mangas do Brasil, do Vale de S. Januário e fiquei a saber que as Tom Atkins eram as melhores - as tais que vinham da Guiné e floreciam na Fajã d'Água...Bons tempos!

    ResponderEliminar
  4. Claro que a primeira vez que comi mangas foi em São Vicente. E, tal como o Zito diz, as melhores eram as que vinham da Guiné. As de Cabo Verde eram sempre um bocado duras ou porque eram mesmo assim ou porque eram colhidas verdes. Mas depois de esborrachadas numa parede, marchavam muito bem. O que sempre me aborreceu nelas era o raio dos filamentos que se metiam nos dentes e que para saírem se tornavam um verdadeiro castigo.

    Braça saudosa de manguinha di téra,
    Djack

    ResponderEliminar
  5. Como sabem, a manga é de origem asiática e foi introduzida pelos portugueses no Brasil e nas colónias africanas. Essa de cor rocha é realmente a mais saborosa. Imaginem que no lugar do mato (Mecula) onde estive em Moçambique havia muitas mangueiras dessa espécie. E mais abundava a papaia, que lá se chamava mamão. Claro que nada disso era de nascimento espontâneo. Só havia à volta do aquartelamento e nas imediações do posto administrativo e, em menor quantidade, no aldeamento indígena. As árvores terão sido plantadas em tempos de diazá.

    ResponderEliminar
  6. A ilha do Fogo dá hoje excelentes mangas doces e suculentas com o mesmo aspecto que se v^`e na foto do artigo.

    ResponderEliminar
  7. Para uma das minhas filhas, a Manga é a fruta eleita com mais votos. São caras (aqui) e só compro de vez em quando, escolho uma grandinha já que ela acha que é sempre pouco.

    Gostei da explicação, não sabia que existiam variedades diferentes.(fiquei a saber)
    Abraço, e boas mangas...
    Dilita

    ResponderEliminar