sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

[1221] Música, música! Tuna cabo-verdiana de New Bedford, Janeiro de 1925

"Notias" (Cândido de Almeida) também tinha uma loja de venda de discos em New Bedford.


4 comentários:

  1. Boa, Praia-de-Bote !!!
    Hà tempos citei aqui o nome de Mestre desta orquestra, Armando Notias e ninguém contestou, se calhar por nunca ter ouvido falar desse sanvicentino que morou (???) no Monte de Tràs. Fico agora sabendo do seu nome completo - Armando Notias Almeida.
    Conheci alguns seus familiares, meus quase vizinhos, que também eram muito prôximos da familia da minha Mãe.
    Pouco a pouco vamos descobrindo (firmando) as origens e o tempo das pessoas e das coisas. Disto - honra seja feita - o Praia de Bote é campeão.
    Braça
    V/

    ResponderEliminar
  2. Mais uma relíquia que sai do baú para o bem da História. Great Djack ................................................

    ResponderEliminar
  3. Coisas que o comum da malta não conhece. O PdB vai a todos os baús, e sempre que os abre ficamos mais ricos.
    Não vai tardar muito para eu mostrar que até no Faroeste americano (sec XIX) andaram cabo-verdianos. É só eu terminar a leitura de um livro que adquiri.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é que a história de Cabo Verde é um poço sem fundo. Quanto mais vasculho, mais encontro. Ca tem fim, ca tem fim...

      Braça de pá na mão,
      Djack

      Eliminar