segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

[1265] Concurso 27 do Praia de Bote, em latim, para quem frequentou o seminário-liceu de São Nicolau

E ainda toda a gente fala na Rua de Lisboa e no resto da morada e bairros periféricos do Mindelo (até em zonas mais afastadas da ilha, como Baía das Gatas, Calhau, Salamansa e São Pedro) do sucesso da recém-chegada a este mundo hostil dos concursos do Praia de Bote, eis que o blogue lança novo desafio.

Pergunta única: Em que sítio exacto de São Vicente está esta frase? 

labor omnia vincit improbus

Ou seja, não basta dizer que é na casa de nha Justina Dadinha Fortes. É preciso dizer que é por cima do móvel onde ela ainda guarda o serviço dito chinês comprado na Casa Serradas na diazá, quando se casou com Naise Pina, pescador da Praia de Bote... Contudo, desde já afianço que não é na cadeia de Ribeirinha, ahahahaha. E, já agora, também não na Escola Técnica, nem no que resta das oficinas de Mestre Cunco. Aberto até amanhã, pelas 22h00 de Lisboa. Ah! E qualquer um pode vê-la, embora não durante todo o dia... E um conselho: Bsot spiá drete!


40 comentários:

  1. Ah, Djack, Djack, isto assim é concorrência desleal, rapaz. Latim? Deves saber que latim é com a neófita vencedora dos concursos desta Praia. Eu de latim só fiquei com as declinações que o Antero Simões me ensinou no 5º ano do Gil Eanes (nominativo, vocativo, genitivo, etc., etc. da palavra rosa e outras que tais). Tenho de convocar o meu avô paterno, esse sim, latinista porque seminarista de S. Nicolau. Mas, pronto, vamos pôr a cabeça a trabalhar. E nada de passar pelas bandas do Boca de Tubarão, porque já chega a descompostura que a minha mulher me deu quando me viu com a voz entaramelada e com um hálito pouco habitual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calma aí, calma aí!!! Esta resposta pode ser dada por qualquer aluno da Escola Camões (estes com mais possibilidades) ou da Rua do Sol no Lombo ou até da Rua de Coco, pois é facíiíííííííílimaaaaaaaa. Basta fazer duas coisas: basta abrir os olhos e escavar. Tu não sabes o que é escavar, já sei, não sofreste as agruras da agricultura da Ribeira de Julião como eu, que nasci a plantar milho, mas que culpa tenho? Ora esta, então não estão a ver, a insinuar que a equipa do Praia de Bote (mais de 520 pessoas honestíssimas espalhadas pelos sete andares da sede na Rua de Craca) está a fabricar vencedores, olha, olha!!!...

      Repito: abrir BEM os olhos e escavar, escavar

      Braça escavativa,
      Djack

      Eliminar
  2. Percebido??????????????? Abrir os olhosssssssssssssss!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  3. Aliás, há uma velha expressão latina, inventada pelo filósofo Josephus filium Marie de Mindelus que traduzida para português é "Só não vê, quem não quer ver" e em crioulo "Ó mnis, bsot bá spiá". Que mais posso fazer, se vocês, concorrentes indisciplinados e desobedientes, não seguem as minhas indicações? Quanto a pás para escavar, pode ser que haja na Casa Gaspar... ou na Sociedade Luso-Africana...

    ResponderEliminar
  4. Só para rematar, posso dizer que nem é preciso ir ao Mindelo para saber onde está a dita frase plasmada, eu diria que a toda a hora passam por ela, há anos, tanto no Mindelo como em Portugal. Pelo menos metade da resposta tinham TODOS obrigação de saber. Estou tramado com estes concorrentes.

    ResponderEliminar
  5. A frase é de Virgílio e é lema dos solicitadores, isto é que é. Mas em S. Vicente, só se for no cartório notarial e eu não sei onde se localiza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vejo que o Adri começou a escavar, seguindo o meu conselho. Mas não se trata de coisa de solicitadores, neste caso, não senhor. A frase aplica-se bem a outras realidades (ou aplicava-se). E, curiosamente, todos a respeitaram, mesmo que alguns não a tenham aplicado.

      Braça enigmática,
      Djack

      Eliminar
  6. Melhorando a minha indicação anterior, posso dizer que não só foi respeitada a frase, como a imagem à qual está acoplada. Nunca ninguém tocou em tal conjunto. Ambas foram sempre vistas pelos que subiam e pelos que desciam com grande reverência.

    Braça em sobe e desce,
    Djack

    ResponderEliminar
  7. Muito brilhante, apesar de não estar em contacto com o sol, muito colorido, muito vidrado... muito histórico... e dentro do objecto há velas enfunadas...

    Braça à mostra,
    Djack

    ResponderEliminar
  8. Bom dia! Meus amigos!
    Onde estará inscrita, em São Vicente?... primeiro traduzir, depois, irei escavar, como recomendou o nosso Djack:
    O trabalho perseverante vence todos os obstáculos.
    Agora segue o palpite...onde está? no Tribunal?

    Abraços
    Ondina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada de tribunal, nada de cartórios, nada de solicitadores...

      Eliminar
  9. É que se está no antigo Liceu... é mesmo de concorrentes, desobedientes, indisciplinados que não seguem as orientações do Mestre!
    Onde estará inscrita? Não se poderá invocar Nossa Senhora da Luz?
    Talvez nos dê a graça de um pouco da sua luz...
    Abraços
    Ondina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada de Liceu (nem Escola Técnica, como já tinha dito), nada de Nossa Senhora da Luz.

      Eliminar
  10. Bem, aquela de solicitadores foi-me segredada por nhô Gustavim Évora, solicitador e homem do seu latim Viu-me assarapantado lá para os lados do Tribunal e disse-me: Adriano, andas por aí ex orbitus, rapaz. Olha para mim, rapaz, que tens a resposta. Mas afinal não é.
    Será a antiga casa de água do Madeiral, situada perto do Tribunal, perto da antiga rua Vasco da Gama, edifício antiquíssimo que felizmente se conserva para memória histórica?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada de Madeiral. O Djosa do dito, nunca viu tal frase escrita em língua alenígena.

      Eliminar
  11. Vai mais uma (se calhar bem dispensável, pois nada adianta)
    Virgílio é o poeta latino das Bucólicas. As bucólicas estão ligadas ao campo, à agricultura, mas também ao pastor filósofo (Djack sobre isso já fez várias menções, já recomendou alguns actos ligados à agricultura, e deu pistas.) Agora o onde?!... O Adriano já se aproximou na seu último palpite?... Onde? Está difícil!
    Desta vez, estou longe...
    Abraços
    Ondina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada de agricultura... Escavar, no sentido de pesquisar, de ir à caça, de ir verrrrrrrrrrrrrrrrr. Ir verrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr. VERRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR!!!

      Eliminar
    2. Para ver se vocês se safam: foi no antes e não no agora; era de São Vicente e continua a ser, apesar de tudo; e está em azulejo.

      Eliminar
  12. E o resto das tropas? Que é do Valdemar? Que é do Zito? Que é do José Lopes? Que é do Zeca Soares? E até que é do Fernando Frusoni e da Nita Ferreira? Por onde anda essa gente? Tudo na Lajinha? Tudo na Baía das Gatas?

    ResponderEliminar
  13. A "coçar a cabeça" estará inscrita num ponto alto da cidade ou arredores? Isto para ligar a imagem à frase, tal como recomendou o autor... ou no cais "onde há velas enfunadas"? No topo do antigo Clube Náutico?
    No cimo da velha Alfândega? Bon Dieu! acuda-me!
    Estou em franca derrapagem...
    Ondina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem na Alfândega, nem no cais, nem no Clube Náutico (apesar das velas enfunadas).

      Eliminar
  14. Antiga Capitania dos Portos.
    Será desta?

    Ondina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada de Capitania, não senhora. Quanto a alturas, digamos que intermédia. Nem munte pra riba nem munte pra bóxe... e a coisa até mete escadas, de facto.

      Eliminar
  15. Na Laginha? AH! Será que esse pessoal estará perto do Padrão? nas asas do monumento aos aviadores Gago Coutinho e Sacadura Cabral?
    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada de latim no passarom, apenas duas inscrições (se bem me lembro) mas em português.

      Eliminar
  16. No antigo cais?
    Eu não vou desistir!
    Porfiar, porfiar!
    Ondina

    ResponderEliminar
  17. Latim, no cais? Jamais! ahahahaha, até rimou.

    ResponderEliminar
  18. Mas, como eu disse, nem é preciso ir ao Mindelo, para ver a inscrição...

    ResponderEliminar
  19. Mas lá que mete barco de velas enfunadas, isso mete...

    ResponderEliminar
  20. No sítio onde a frase está, "é [ou era] expressamente proibida a entrada de pessoas trajadas de camisolas sem mangas e calções". Agora é que são elas, acho que compliquei a coisa com esta frase que está ou esteve a poucos metros da frase latina...

    ResponderEliminar
  21. Tanto quanto me lembro, a frase está no escudo da cidade, ao cimo da escadaria principal da Câmara Municipal de S.Vicente...
    Braça
    Zito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Zito deve melhorar a resposta! Mais um esforço!

      Eliminar
  22. Se é sítio que interdita indumentárias descompostas, só pode ser a Câmara Municipal, como diz o Zito. Igreja não é porque não tem escadas.

    ResponderEliminar
  23. A única precisão que me ocorre é que se trata do escudo municipal de antes da Independencia, claro!
    Vidé reprodução na faixa lateral do PdB...
    Braça,
    Zito

    ResponderEliminar
  24. E viva a entrada triunfal do Zito! Vamos saudá-lo! Foi o vencedor! Parabéns!

    Abraços

    Ondina

    ResponderEliminar
  25. Pois, viva o Zito, e que possa em breve voltar mais assiduamente a este blogue, ele que tem sido impedido por razões que bem conhecemos.

    ResponderEliminar