terça-feira, 26 de maio de 2015

[1528] Grande e interessante texto sobre São Vicente, no "Diário Popular" (Lisboa) de 17 de Abril de 1954

A coisa resulta das nossas investigações cabo-verdianas na Biblioteca Nacional de Lisboa e é de reputado interesse para nós mindelenses. Aqui vai ela, portanto, em "fascículos", para não cansar muito o escriba nem os leitores.

1 - Diário Popular, 17.05.1954

PARA REALIZAR AS OBRAS NECESSÁRIAS, A CIDADE DO MINDELO RECLAMA A ATRIBUIÇÃO DO IMPOSTO DE 3% "AD VALOREM"

A presidência da Câmara Municipal de S. Vicente, com sede na cidade do Mindelo, é ocupada pelo sr. Júlio Bento de Oliveira, homem activo e empreendedor, dotado daquele entusiasmo no empreendimento que se chama tenacidade. Pessoa habituada às responsabilidades do trabalho e ao estudo, a João Bento de Oliveira - que no cargo de presidente da Câmara sucedeu ao sr. dr. Luís Terry, homem também dotado de espírito de iniciativa - algo ficará devendo (e deve já) a cidade.  A sua obra de dez anos à frente do Município é digna de apreço e não encontrámos na ilha quem lhe regateasse aplauso que não pode deixar de reputar-se de justo, atendendo aos relativamente  pequenos recursos de que dispõe a Câmara para a solução dos seus problemas.

Sirva o apontamento que vai seguir-se  de registo do que tem sido a sua operosa actividade desde 1934.

Desenvolvimento em zonas urbanas

Desde o resgate da concessão da iluminação eléctrica, que vinha a funcionar em péssimas condições e que é, sem dúvida, a obra de maior vulto durante este período, o Município encarou todos os problemas e necesidades da cidade, resolvendo uns, dando a outros algum remédio e, ainda, a terceiros as soluções adequadas às circunstâncias, embora nem sempre com aquela profundidade e extensão que seria para desejar, mas em todo o caso fazendo o que era possível e não esquecndo nenhum dos aspecto da vida municipal. Assim, a Câmara, tendo em vista a necessidade, verificada em várias ruas, de pavimento térreo, realizou as seguintes:

Vial do poeta José Lopes; Ruas Augusto Ferro, Dr. Terry. João Carlos, da Esperança, e Rua do Sol [onde o "dono" do Pd'B fez a segunda parte da 4.ª classe, transferido da da Rua de Coco, por doença prolongada da professora]; Avenidas Amadeu de Figueiredo e de Guedes Vaz; continuação das Ruas Dr. Nunes de Oliveira, do Alto de Santo António, da Boa Vista e de São Nicolau; parte da Rua de D. Angélica, Travessa João Baptista Guimarães; Ruas dr. Martinho Nobre de Melo e Entre Clubes; Largo Almirante Reis; Ruas Barreiros e Guibara [devia ser grafada como Guibarra]; Largo Owen Pinto; parte norte da Rua Camões e Rua do Douro - escada.

Patente aos olhos de todos (mesmo dos que, por habituados, quase já não vêem) a obra de abertura e arranjo de arruamentos é, sem dúvida, uma das de maior interesse do Município, pelo que permite de alargamento  e beneficiação da área urbana, já relativamente extensa, o que faz da cidade maior  que a da Praia, em Santiago, e a de S. Filipe, no Fogo.

(continua)

2 comentários:

  1. Vou lendo com agrado as crônicas e aprecio, particularmente, as referencias ao sr. Jùlio Bento Oliveira, um incansàvel Presidente da Câmara Municipal de S.Vicente, depois de ter sido o primeiro Vereador (e mão direita) do seu predecessor Dr. Luis Terry.
    Voltarei mais tarde
    Braças e mantenhas

    ResponderEliminar
  2. Honra à memória do Júlio Bento Oliveira por tudo o que a cidade de Mindelo lhe deve!

    ResponderEliminar