domingo, 2 de agosto de 2015

[1615] Dom José Dias Correia de Carvalho, primeiro bispo de Cabo Verde (nascido no Norte de Portugal) que visitou todas as igrejas do arquipélago

Muitos dos protagonistas da história de Cabo Verde não têm "cara". Conhecemos os seus nomes, as suas biografias, mas os rostos são em geral imaginados. Não no caso deste bispo de Cabo Verde, nascido em Canelas, Norte de Portugal, de quem descobrimos uma imagem com a indicação do cargo. E aqui ficam ambos, o historial e o ratróte... com identificação em francês (Evêque du Cap-Vert).

Biografia da Wikipedia

José Dias Correia de Carvalho (Canelas, 19 de Dezembro de 1830 — 2 de Julho de 1911) foi um bispo católico português.

Frequentou o Seminário de Gralhas (na altura pertencente à Diocese do Porto; hoje Gralhas pertence à Diocese de Vila Real e o seminário já não existe) e terminou os estudos na Universidade de Coimbra sendo depois ordenado sacerdote a 10 Junho 1854.

De Fevereiro de 1865 a Junho de 1871 foi vigário pró-capitular da Diocese de Beja, devido à vacância da Cátedra dessa diocese com a transferência do seu bispo D. António da Trindade de Vasconcelos Pereira de Melo para a Diocese de Lamego (em 1863) e também devido à não aceitação por parte da Santa Sé do presumível sucessor D. João de Aguiar, não se registando qualquer notícia do seu mandato como vigário pro-capitular nessa diocese.

Foi nomeado bispo da Diocese de Santiago de Cabo Verde a 26 de Junho de 1871 e sagrado bispo a 3 de Setembro do mesmo ano tendo como principal sagrante D. José Luís Alves, O.SS.T., (Bispo de Bragança) e como consagrantes D. Patrício Xavier de Moura, (Bispo do Funchal) e D. José Lino de Oliveira, (Bispo de Angola e Congo). Tomou posse por procuração e entrou na Diocese a 5 de Janeiro de 1872. Foi o 25º bispo desta diocese criada em 1533 e o primeiro bispo que visitou todas as Igrejas do Arquipélago.

A 9 de Agosto de l883 foi nomeado para Bispo de Viseu. Foi ainda o principal consagrante do seu secretário pessoal D. Manuel Vieira de Matos (em 1899) e do Patriarca das Índias D. António Sebastião Valente (em 1881) e de D. António Tomás da Silva Leitão e Castro (em 1883), futuro bispo da Diocese de Lamego.

2 comentários: