domingo, 10 de janeiro de 2016

[1798] Na periferia dos livros (1)

"Na periferia dos livros" é uma nova rubrica do Praia de Bote. Não trata de literatura em si mas sim das suas periferias: capas, autógrafos, dedicatórias, preços, leilões, ilustração, excertos, curiosidades, biografias de autores, etc., etc., sempre de modo e directo e curto, como se impõe num blogue. Sem data certa de aparecimento, surge quando surge, tal como no caso dos concursos do Pd'B. E tem etiqueta, para ser mais fácil ao leitor procurar este novo espaço, quando o pretender rever.

Carlos Araújo 
Vendaval
Edições Calabedotche, Mindelo, 2000 (neste mesmo ano, Carlos Araújo já editara o romance Na Corda Bamba, Grande Prémio Sonangol de 1999)

O livro é um mimo, em tamanho, qualidade gráfica e na bela história passada em São Vicente com cavalos de corrida, sobretudo esse "Vendaval" ganhador das pistas do Fogo, Paul, Porto Novo e Baía das Gatas. Comprei-o na Praia mas é todo ele da nossa ilha. Até a placa que depois de morto foi colocada no Clube Hípico do Mindelo e que fala de "um campeão lendário (...) mais suave que a brisa mais leve"...





5 comentários:

  1. Pena não haver um serviço especial de compra de livros directamente da Livraria ou mesmo da Editora.
    Digo isso porque a remessa de particulares (vindas de Cabo Verde ou do Brasil) além de não benefciiarem de qualquer facilidade, chegam muito tarde e "esventradas". Segundo os Correios por se "danificarem" nos transportes. As desculpas que dão nunca são coerentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este, como acima digo, foi comprado em Cabo Verde, numa livraria da Praia. Outros da minha biblioteca cabo-verdiana têm-me chegado por oferta dos autores ou de amigos. Por visitas a alfarrabistas de Lisboa e a sites de vendas têm chegado os restantes. Conseguem-se óptimas compras no "OLX", no "Coisas" e no "Custo Justo". Nestes três sites já adquiri uns 15 livros cabo-verdianos e tudo correu sempre bem, com a excepção de um malandrim que me ficou com 10 euros e nunca remeteu o livro prometido. Mas, enfim, nestas coisas há sempre que contar com percalços como este.

      Braça com traças e cheiro a biblioteca,
      Djack

      Eliminar
  2. O livro «Vendaval» é de leitura agradável. O autor terá pensado num perfil juvenil de leitor. A história de um belo e fogoso cavalo de tempera de campeão nas pistas de corrida. A narrativa alia o gosto do hipismo, ao desenvolvimento de laços afectivos, entre o homem e o animal, mostrando também o calendário das festas tradicionais em honra dos nosso santos em que ocorrem corridas de cavalo. Tive o prazer de ser uma das apresentadoras, aqui há uns anitos, na cidade da Praia

    ResponderEliminar
  3. Acho óptima, a ideia e espero dela poder vir a beneficiar...
    Braça prosaico,
    Zito

    ResponderEliminar
  4. Tenho um tio que participava nessas corridas de cavalo no Mindelo, felizmente ainda vivo. Ah, é o pai do Picau.
    Conheço bem o autor deste livro porque foi meu explicando nos meus tempos do Gil Eanes. Aliás, ele e o irmão. Sou mais velho por aí uns 7 anos. Não há dúvida de que o tema do livro é algo singular, pelo que a leitura deve ser interessante, como aliás no-lo diz a Ondina.

    ResponderEliminar