quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

[1856] Diáspora e conflito de gerações, um retrato da literatura cabo-verdiana

Ver AQUI

4 comentários:

  1. Eu creio que, mais do que um conflito de gerações há, aqui, uma grande vontade de afirmação por parte dos jóvens autores o que, de resto, não trará nenhum mal ao mundo...
    Zito

    ResponderEliminar
  2. Conflito, sim. Infelizmente muitos estão despassarados e não respeitam as obras dos mestres.

    ResponderEliminar
  3. Sei que a nossa Ondina Ferreira fará parte do painel que intervirá sobre o poeta Arménio Vieira, prémio Camões.
    Quanto ao resto, admito que as gerações mais novas não mostram suficiente apreço pelos escritores da actualidade, como é dito nesta reportagem, mas o problema pode também relacionar-se com um cada vez maior desinteresse pela leitura.

    ResponderEliminar
  4. Faço minhas as palavras dos três amigos que me antecederam nos comentários. De facto, há muitos jovens promissores neste ambiente de criação literária. Mas subjazem dois aspectos deficitários mais notórios: o traquejo da língua portuguesa e a falta de leitura. Ambas fornecem - no nosso caso - cultura. Cultura para o exercício da escrita.
    Abraços
    Ondina

    ResponderEliminar