domingo, 6 de março de 2016

[1988] Rádio Clube do Mindelo, mas só para experts...


Ora hoje decidimos fazer umas perguntinhas para experts do Rádio Clube do Mindelo (claro que entre nós não há maior sábio radiofónico que o sport de Queluz, mas ainda assim...)

1 - Qual era o comprimento de onda desta emissora cabo-verdiana?
2 - Qual era a sua frequência em kilociclos?
3 - De quantos watts era o emissor?
4 - Até onde chegavam (ou se pretendia que chegassem) as suas emissões em 1950?
5 - Qual foi a ajuda que Virgílio de Brito lhe prestou por essa altura?
6 - Qual era o número da caixa postal do RCM?

E agora... é responder!

9 comentários:

  1. TANTO QUANTO RECORSO, 4755 KC/SEG - BANDA DOS 62 METROS ONDA CURTA - EMISSOR DE CERCA DE 450 W. - CX. POSTAL 101 - BRITO, CREIO QUE ERA UM ESPECIALISTA DOS CTT QUE DEU ASSISTENCIA TECNICA PARA A ADAPTAÇÃO Á FONIA, DE UM EMISSOR DE GRAFIA QUE O RCM COMPRARA AOS CORREIOS...JULGO?!
    Braça radiofónico
    Zito

    ResponderEliminar
  2. As respostas, pela ordem que se pedia, com o s numerozinhos, para facilitar:

    1 - Qual era o comprimento de onda desta emissora cabo-verdiana?
    NÃO RESPONDEU. ERA 41,70

    2 - Qual era a sua frequência em kilociclos?
    ERA 7,180 KILOCICLOS/SEGUNDO

    3 - De quantos watts era o emissor?
    CERTO

    4 - Até onde chegavam (ou se pretendia que chegassem) as suas emissões em 1950?
    METRÓPOLE, BRASIL, ÁFRICA E AMÉRICA DO NORTE

    5 - Qual foi a ajuda que Virgílio de Brito lhe prestou por essa altura?
    O BRITO TALVEZ TENHA FEITO O QUE O ZITO DIZ MAS TAMBÉM RECOLHEU DISCOS DE MÚSICA PORTUGUESA NA SUA CASA DA RUA DA JUNQUEIRA, 390, LISBOA (seria a casa dele? pelos menos era a morada indicada)

    6 - Qual era o número da caixa postal do RCM?
    A CAIXA POSTAL ESTÁ CERTA
    Em breve, apresentaremos a notícia.

    Braça sem interferências,
    Djack

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Djack, a frequencia era 4.755 kc/s (garantido) e o comprimento de onda era, como informei, a BANDA DOS 60 metros (garantido) e existe uma enorme distancia entre o desejo e a realidade do alcance do sinal que pouco ultrapassava os limites da ilha. O facto de, por vezes ter sido ouvido a grandes distancias (Europa, America. p.e.) deve-se a condições atmosféricas excepcionalmente favoráveis e dificilmante repetiveis para os mesmos destinos... Quanto ao senhor Virgilio de Brito confesso não poder garantir nada pois é praticamente nula a memória que tenho deste personagem cujo nome, no entanto, me não é totalmente estranho!

      Eliminar
  3. Isto não foi concurso porque era matéria demasiado difícil, à qual nem eu sabia responder sem recurso à cábula que utilizei e que apresentarei em breve.

    Braça sem concorrência,
    Djack

    ResponderEliminar
  4. Eu já sabia que nada sabia acerca destas questões. Mas fico intrigado com a pergunta 4, sobre até onde chegavam as emissões. Eu pensava que eram restritas à ilha ou até mesmo só da cidade. Digo isto porque na minha casa nem sempre eram bem recebidas as emissões desta rádio. Só se o defeito era do aparelho, algo semelhante ao mostrado no post.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão é que só tu quiseste ver... o que era óbvio. Nestas coisas de olhar, também é preciso ver e tu viste.

      Braça óbvia,
      Djack

      Eliminar
  5. Ora, ora, Djack, pois caí que nem um patinho ao nem sequer ler com atenção o comentário do Zito. Mas sabes quem foi o culpado de tudo? Foi o Djosa de nha Bia que, não sei por que mistério de transposição espácio-temporal, apareceu em Tomar e convidou-me a tomar 2 grogues para festejar a sofrida vitória ontem do meu Benfica contra o Sporting do Zito. Eu ainda lhe disse que não ia fazer grande espavento porque sou amigo do Zito. Só que o gajo insistiu dizendo-me que um bom mindelense é um bom benfiquista. De nada valeu eu tentar-lhe ver que há muitos mindelenses que são sportinguistas. A verdade é que tomei os 2 grogues e minutos depois já fazia uma grande baralhada entre kilociclos e watts. Pouco depois olhei à volta e o Djack já se tinha sumido, cavalgando um qualquer comprimento de onda. Ele há coisas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu bom amigo, tem todo o direito de fazer espavento com a vitoria do seu Benfica mas, o mesmo já não posso afirmar sobre as condições e condicionamentos que a ela presidiram e que se diluem corroidos pelo sortilégio dos imponderáveis e dos humores dos decisores do costume...Não me custou perder a partida: custou-me, isso sim, que o meu Sporting a não tivesse sabido ganhar!
      Saudações da cor da esperança!
      Zito

      Eliminar
  6. Só me faltavam estes dois mais o chalado do Djosa com os futebóis. Vou mas é escrever para o Mindelense para me mandarem duas fichas de inscrição para os três. E daqui a uns tempos lá estaremos os quatro no Adérito Sena aos gritos a torcer pelo Minjdelense.

    Braça com gooooooooooooooooooolo d'Mindelense,
    Djack

    ResponderEliminar