quinta-feira, 21 de julho de 2016

[2296] Lançamento no Centro Cultural do Mindelo, no próximo domingo (ver post anterior)

O caso do ataque russo (digamos antes, "de visitas russas") ao Praia de Bote e ao Arrozcatum (cujos objectivos ainda se ignoram) começa a fazer correr rios de tinta (e de palavras) em Cabo Verde. Jornais, rádios e televisões do arquipélago não falam noutro assunto (fora o falatório nas esquinas da Rua de Lisboa, nomeadamente junto ao plurim de virdura). E o Djosa de Nha Bia, oportunista como é, não perdeu tempo e já tem no prelo um livro sobre o assunto. Praia de Bote, sempre atento, mostra a capa em primeira mão.


3 comentários:

  1. Não sei se me atreverei a comprar pois o mais certo é as páginas estarem em branco...
    Braça duvidoso
    Zito

    ResponderEliminar
  2. Como isto me intriga sobremaneira, vou comprar um volume. Mesmo se me enfiam o barrete.

    ResponderEliminar
  3. Talvez vocês estejam enganados. Dizem que o Djosa deixou de beber grogue e que há muito tempo tem estado a frequentar um curso universitário nocturno para se licenciar em literatura. Escolheu como patrono o antigo professor de admissão Alfredo Brito, por cuja memória tem uma grande veneração. Mas como de vez quando se passa da cabeça, há dias interrompeu sem propósito a dissertação de um professor e teve de ser posto na rua. Gesticulou e prometeu porrada ao contínuo, mas depois lá se acalmou.

    ResponderEliminar