quinta-feira, 15 de setembro de 2016

[2428] O "Mauretania" em São Vicente

Relativamente ao nosso post 2426 (ver AQUI), eis um comentário do Emmanuel:

Muito interessante saber que o nosso turismo de cruzeiros não é recente e sua evoluçao algo lenta em termos de ofertas aos visitantes. Em 1966 foi noticia a atracaçao, no cais do Porto Grande, de um cruzeiro de turistas de nome Mauretannia. Devido a sua dimensão teve que encostar-se do lado de fora do cais. Tem algum registo desse acontecimento? se não me engano pode ter sido o maior navio a chegar a CV naquela epoca.

Satisfazendo o pedido, aqui fica então para ele uma foto célebre do "Mauretania" atracado ao cais acostável que foi divulgada no Blogue do Paló (ver AQUI) e que reproduzimos com a devida vénia. Podem ali ser vistas mais fotos (algumas das quais julgamos pertencerem ao acervo do nosso amigo Djô Martins). E o que é mais divertido no meio disto tudo é que eu estava em São Vicente quando o "monstro" por lá passou e também abri a boca ao vê-lo no cais acostável. Grande romaria do povo do Mindelo a caminho do sítio durante o período em que o vapor ali esteve. Não se falava de outra coisa.

8 comentários:

  1. Se não me falha a memória, maior do que este terá sido o "Empress of England" (salvo erro) que também atracou do lado de fora e a bordo do qual bebi um belo de um G&T...
    Braça etílico
    Zito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, só vi o "Mauretania" e nem entrei sequer. Mas vê-lo e ali já não foi nada mau.

      Braça naval de atracagem exterior,
      Djack

      Eliminar
  2. Depoimentos que completam a notícia à volta da visita do gigante do mar.

    ResponderEliminar
  3. Caros Conterrâneos:
    Visitei a colecção de fotos antigas publicadas pelo blogopalo e permito-me anotar algo:
    Entre outras,
    Foto 2 Trata-se da Rua do Telégrafo, vendo o edificio dos Correios. Nota-se a Rua de Lombo Mac Load que desapareceu. Ali, uma criança foi morta pelo policia Fanec porque roubou uma mão cheia de carvão;
    Foto 6 - Momentos antes chegava no Mindelo o hidroavião Sunderland para depositar uma vacina para salvar um menino. Um infeliz que se armou em escritor disse "ser o avião de Gago Coutinho e Sacadura Cabral". Deus ta perdoa-l !!!
    Foto 9 - Fico imensamente triste pela legenda e rogo a quem tiver esta foto (como eu) que escreva o que representa - Partida do Eng° Humano Dr. Batista de Sousa do Mindelo. Acrescento que os dois à frente são Armando de Nha MariPenha e Jorge Cornitim. Dizer que é faina piscatôria não é correcto.
    Foto 12 - Um dos primeiros aviões do Aero Club de Cabo Verde, este, parece-me, pilotado por Quinquim Ribeiro o pioneiro da aviação em Cabo Verde. Sem desprimor para ninguém, o Aeroporto da Praia devia ser Joaquim Ribeiro.
    O segundo e o terceiro rapazes são o Kida (jogou no Mindelense e depois no Académica) e o Armando de Laura, ao tempo guarda-de-saùde. Quem se lembra desta profissão e para que se fazia.
    Foto 22 - Vejo com imensa màgua uma foto de legenda ... mal legendada. Os Estaleiros da Pontinha, a Escola do Cunco, onde se formaram centenas de jovens. Posso acrescentar, e desafio quem quiser, que este navio que ali estava sendo fabricado é o "Senador Vera Cruz" ou "Albany" mandado construir por Nhô Pedro Claudio.
    Espero que o Praia de Bote saia uma postagem sobre este assunto, agora que sstà quente.
    (Desculpem as gralhas das quais não tenho culpa)
    Braças, mantenhas e... pensam reciclar-se antes da morte dos velhos. OK?

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigado pelos esclarecimentos e correcçao. Tb a foto de melhor qualidade. rica vivencia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje, dia 04 de Outubro, caio por acaso nesta resposta. Prontiico-me, com imenso agrado, em ajudar no que puder com esclarecimentos em fotos antigas. Penso ser um dever dar a César o que é de César e contribuir para esclarecer muita coisa não dita e que arrisca perder-se. E este lugar é o ideal para se repor verdades.
      Cito um exemplo - Hà algum tempo o administrador de um blog, pessoa muito amiga, mandou-me uma foto com 23 elementos, perguntando-me se cheguei a conhecer algum deles, dando-me os nos errados de três, conforme o informaram. A foto era histôrica e de todos eles falhei uma so pessoa que não era da terra. Claro que a fotografia ganhou o valor que merece. Podemos - talvez - fazer isso com outras do fundo do baù.

      Eliminar
  5. Isto não deixa de ser um navio e peras, Mauretânia. Vá viram a altura daquilo

    ResponderEliminar