sábado, 19 de novembro de 2016

[2719] Uma pérola mais ou menos esquecida da literatura cabo-verdiana: "O Rapaz Doente", de Gabriel Mariano

"O Rapaz Doente", de Gabriel Mariano, foi publicado em Novembro de 1963 na famosa colecção Imbondeiro, de Sá da Bandeira, Angola (n.º 55). Capa, comum a todos os volumes, de Fernando Marques. Temos aqui um dramático enredo em que a principal personagem é um rapaz tuberculoso que chega ao Mindelo, vindo da Praia, depois de ter estado como contratado em São Tomé, em trabalho duro "enterrado na lama", caso perdido que ninguém quer tratar nem recolher. A acção do conto (ou curta novela) de 26 páginas passa-se em vários locais da cidade do Porto Grande, nomeadamente, como não podia deixar de ser, na Praça Nova mas também na rua de Lisboa e no velho hospital, hoje de Baptista de Sousa. Para os nossos leitores, digitalizámos a capa e duas páginas.


4 comentários:

  1. Ou me engano muito ou este "rapaz" passou ao lado de uma carreira literária que poderia ter sido da maior relevância... Espírito irrequieto, Gabriel foi uma espécie daquele personagem do António Variações, que só estava bem onde não estava!
    Tenho saudades dele! Muitas!

    ResponderEliminar
  2. O primeiro livro do Gabriel que eu li logo à sua saida. Jà là vão algumas décadas e ainda me lembro dos personagens que conheci.
    Um marco da minha juventude.
    Um prazer de reviver isso.

    ResponderEliminar
  3. Nunca li e é a primeira vez que ouço falar deste conto do Gabriel Mariano. Concordo com o Zito quando diz que o Gabriel pode ter passado ao lado de uma mais relevante carreira literária.

    ResponderEliminar
  4. Ao lado de "O Intruso"considero o "Rapaz Doente" dos contos mais tocantes e magistralmente conseguidos de Gabriel Mariano. É o poeta que se transpõe para a prosa. A propósito, o lado contista de G. Mariano é pouco lido e estudado aqui nas ilhas.

    ResponderEliminar