domingo, 18 de dezembro de 2016

[2749] Grande pergunta de final de ano (mais uma excepção dominical)

O prédio é modesto, situa-se muito perto do Museu Militar (seta da direita) e logo da estação de caminhos-de-ferro de Santa Apolónia, ali à beira do rio Tejo - que, como sabemos, não desagua em Lisboa mas sim no Mindelo... É casinha de r/c, 1.º e 2.º andar (assinalada na porta) e está intimamente ligada a Cabo Verde, por um cordão umbilical feito de papel e letras. Não a investigámos ainda devidamente, isto é, com todos os matadores de certezas. Mas a certeza parece certa, quase certa. Que tem então o dito prédio, nomeadamente o seu primeiro andar, com algo que aqui o Praia de Bote muito estima, de que tem feito extensa propaganda e que cultiva com grande paixão? Rematamos com o endereço exacto, que é: Calçada do Forte, 10 - 1.º, Lisboa...

Clique na imagem, para a poder ver melhor

3 comentários:

  1. Pergunta que so um alfacinha, nascido ou adoptado, poderà responder. Eu, fico com a curiosidade de saber a ligação existente com Cabo Verde. via Praia-de-Bote.
    Ess fjom tem tucim !!!

    ResponderEliminar
  2. Terá sido residência de algum dos nossos notáveis das Letras? Passou pela minha memória o nome do Dr.Roque Gonçalves. Manuel Lopes viveu em Oeiras, ou mais precisamente Santo Amaro.Quem será? O que será?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Digamos que nenhum autor cabo-verdiano residiu nesta casa mas que um deles teve ali um dos seus filhos mais conhecidos.

      E sim, nhô Roque viveu em Oeiras, Teixeira de Sousa em Algés, onde faleceu, Jorge Barbosa deixou o mundo na Cova da Piedade, Baltasar Lopes deu aulas em Leiria, Germano foi operado algumas vezes em Lisboa, Ondina Fereira está vivinha da silva e tem família na capital portuguesa, enfim, nem falo de mais nenhum que muitos mais há com vivências semelhantes, a verdade é que Cabo Verde e Portugal têm muito mais que os una que os separe e o resto são cantigas, isto é mornas.

      Braça unida,
      Djack

      Eliminar