terça-feira, 31 de janeiro de 2017

[2839] Directamente de Roma para o Praia de Bote

O nosso amigo Manuel Amante da Rosa tinha prometido e cumpriu. O livro "Cartas das Ilhas de Cabo Verde de Valentim Fernandes / 1506-1508", em edição da Divisão de Publicações e Biblioteca da Agência Geral das Colónias (Lisboa, 1939), chegou hoje, emprestado ao Praia de Bote, para divulgação junto dos visitantes do blogue. É legado de um dos governadores de Cabo Verde, muitos dos quais amaram o território como terra sua. Trata-se do comandante Abel Fontoura da Costa (exerceu as funções governativas entre 1915 e 1918), prestigiado oficial da Armada (ver AQUI), de bibliografia longa e variada, no âmbito da Marinha e da história naval. É também de ver a recente tese "Obra Náutica do Comandante Fontoura da Costa" de Joana Canas Costa (2015, ver AQUI) para obtenção do grau de mestrado em Ciências Militares Navais, especialidade de Marinha.

O livro tem a capa algo cansada (lombada rachada na vertical) e apresenta muitos picos de acidez, tanto nesta como no miolo. Para compensar e aumentar o valor, apresenta-se por abrir. Um petisco digno de bibliófilos amantes de livros relacionados com as ilhas verdianas, como nós somos. A pouco e pouco, iremos dando sinal de algumas partes desta saborosa obra.

4 comentários:

  1. Realmente, este oficial da Armada e antigo governador de Cabo verde não era qualquer um, como se vê pelo seu currículo. Ficamos a aguardar que as ondas mansas da Praia de Bote nos tragam "mantenhas" deste precioso livro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não te esqueças de ver a tese que indiquei. Não sei se reparaste, mas vale a pena lê-la.

      Braça cartográfica,
      Djack

      Eliminar
    2. Fizeste bem em lembrar-me porque na minha primeira visita devo ter clicado duas vezes no mesmo AQUI. Já abri e guardei para ler com calma. De facto, parece conter matéria muito interessante. Obrigado.

      Eliminar
  2. Tenho ideia de que, com Jùdice Bicker, Fontoura da Costa foi dos mais queridos. Pelo menos até os anos cinquenta do século passado.

    ResponderEliminar