quarta-feira, 22 de março de 2017

[2906] Por vezes, há milagres...

No mesmo recente dia em que dei com o desastrado banco pessoano, fotografei um local que é conhecido do Brito-Semedo, do Adriano, do Valdemar, da Ondina e da Carmo, entre outros amigos que já ali tenho levado (o Zito...), por entre passeios na baixa lisboeta, com intervalos pantagruélicos e degustações vinícolas (enfim, algum exagero nestas palavras, convenhamos...). Os bons fotógrafos, conseguem imensas boas fotografias a partir do nada; os amadores, esses precisam de um milagre para terem uma boa fotografia. E de facto assim foi. Nesse pós-almoço dominical passado saiu uma das melhores dos últimos tempos. Ela aqui fica, para os "meus" turistas e amigos cabo-verdianos que já ali entraram. E também para os que não conheço, obviamente.



5 comentários:

  1. Estas fotografias estão simplesmente soberbas. Bravo, Djack!

    ResponderEliminar
  2. O menno de Ponta de Praia é "buldonhe".
    Podem contar com ele sem problemas.
    Braça d'agardecimente

    ResponderEliminar
  3. Atenção:

    Nota -se à distância que a máquina fotográfica é do tempo de "canequinha" --- talvez herdada do Djessa... Olhem só como ela "ratou" as colunas!

    Se me é permitido,aconselhou uma reciclagem nos Estúdios do Djibla!

    ResponderEliminar
  4. "Aconselho"... Vou reciclar-me na Escola Nova!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquela máquina da foto não é a minha. A imagem é da internet. Mas ainda tenho uma Agfa comprada no Mindelo, suponho que no Benvindo (Rua de Lisboa) ou na loja de artigos de rádio e televisão do Leão, salvo-erro na Rua Senador Vera Cruz, do lado direito de quem vinha da Rua de Lisboa.

      Braça com objectiva,
      Djack

      Eliminar