terça-feira, 1 de janeiro de 2019

[4001] Zeca Soares, nosso correspondente no Mindelo, nunca falha no dia 1 de Janeiro!...

A Banda Municipal de São Vicente persiste em cumprir a velhíssia e altamente saborosa tradição de dar as Boas Festas de Ano Novo ao povo do Mindelo, no 1.º de Janeiro. É pena não o fazer com a farda vestida, o que daria mais classe ao evento mas seja como for é de felicitá-la pela continuidade desta saída pelas ruas da cidade. Um grande abraço também para o nosso correspondente Zeca Soares que nos mandou estas três fotos fresquinhas para nosso deleite. Um viva, portanto, à Banda Municipal, a todo o povo de São Vicente e do Mindelo e, claro, ao Zeca.

O Zeca também nos remeteu uma imagem do habitual cartão de Boas Festas da Banda. Pd'B compara-o com outro, nosso, 56 anos mais antigo, no qual se teve o cuidado de indicar a data - o que é sempre vantajoso, em termos históricos, como se percebe. Mas a verdade é que há um continuum que muito nos apraz registar e que mostra que o Mindelo continua... Mindelo e São Vicente continua... São Vicente.




2019

1963

13 comentários:

  1. Ê verdade que, com a farda a cantiga seria outra mas, neste mundo de incertezas, de surpresas e de muitas asneiras, contentemo-nos com a presença e perseverança tanto dos mùsicos como do reporter que cumpre em estar sempre activo.
    Bom Ano de 2019 a todos. Mantenhas e abraços de além mar.

    ResponderEliminar
  2. De facto, com a farda seria outra coisa mas ainda assim o esplendor da música de Boas Festas pelas ruas é algo imperdível. Mas, infelizmente, perdi-a na passagem de Ano de 2003/2004. Levantei-me bem cedo, como se impunha, mas não consegui ver a Banda. Cheguei a pensar que já tinha sido extinto o hábito, mas dir-me-iam depois que, não senhor, ela cumprira mesmo a tradição. A explicação que encontrei foi que eu levava o passo trocado com a cadência da banda. Mas um dia vou ainda ver a Banda no primeiro dia de Janeiro, logo "plumanzinha" nas ruas, do Mindelo. São estas pequenas coisas que compõem a magia da cidade.
    Agradeço ao Djack esta bela iniciativa e ao Zeca Soares a sua prestimosa e habitual colaboração.
    Para todos, incluindo o Val, o único comentador até agora presente, os votos de Bom Ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rapazim,
      Vir aqui não é so um prazer mas um dever cujas razões sabes e não vou explicar
      ("Os amigos sabem, os inimigos não acreditam e o resto não precisa de saber")

      Eliminar
  3. Admiro o Djack pela capacidade de organização e sistematização com que conseguiu guardar pequenas relíquias de memória, como este antigo cartão de Boas Festas. É coisa que não consegui, mas desculpo-me com a vida de saltimbanco que levei até certa altura da minha trajectória profissional.

    ResponderEliminar
  4. Junto-me ao Didi para homenagear o dono de um Arquivo implacàvel. Com um certo ciùme pois as duas "partidas diabôlicas" mais um "assalto" fizeram-me perder o gosto de arquivar certas lembranças. Mas ainda resta alguma coisa que serà repartida a quem merece e desejar guardar.
    Coragem PdB !!!

    ResponderEliminar
  5. Recordo , quando era miúda, a Banda Municipal ir tocar à nossa porta no dia 1, a dar as Boas Festas. Vejo, com prazer, que a tradição continua, se não de tocar às portas dos cidadãos (não sei se continua) pelo menos de tocar pelas ruas do Mindelo. É claro que era muito mais bonito que a Banda tocasse fardada, o que daria mais solenidade ao acto, e não faço ideia de quem na Câmara cuida disso, ou não cuida, mas o vereador ligado a esse evento devia ter mais atenção para a próxima! Mas é sempre uma alegria ouvir a Banda a tocar pelas ruas…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sim, era exactamente como diz. Aquele cartão ali acima foi oferecido antes de uma serenata matinal junto a uma das nossas janelas (a segunda, que ainda lá está, a seguir ao plurim d'pêxe), na Capitania dos Portos. Claro que o cartão foi depois retribuído com uns dinheiritos para a Banda, como era da praxe.

      Braça musical,
      Djack

      Eliminar
  6. Tenho vários discos da Cesária e fui ver e descobri que não tenho o "Miss Perfumado", não sei porquê. Por esse motivo foi redobrado o prazer de ouvir esta morna na voz dela. Muito obrigada e Bom Ano Novo!

    ResponderEliminar
  7. Fico muito satisfeito com a aparição da Maria Helena por aqui. Espero que passe a ser uma das efectivas do Praia de Bote. Quanto à falta do Miss Perfumado, eu vou resolver o assunto, por via internética...

    Braça forte mindelense,
    Djack

    ResponderEliminar
  8. Bom Ano de 2019 cheio de Saúde.
    Esta maneira de passar o Fim Do Ano (S. Silvestre) e o 1º Dia do Ano em S. Vicente é muito bonito e já faz parte de uma oferta cultural típica da ilha que devia ser explorado turisticamente. Está aqui turismo cultural para quem gosta de calor humano

    ResponderEliminar
  9. Venho desejar a toda a comunidade do PdB um bom ano de 2019!
    E com farda ou sem farda, esperemos que no próximo ano, o cartão da Banda Municipal venha corrigido, sem o acento na palavra "familiares". Braça pa tud gente de Praia de Bote.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com cordo com a Carmu. Há que ter máis quidado para não dár barraca como este iscriba que echtá aqui agóra a scre ver.

      Braça musical e viva à Banda Munissipal do Miundelo.
      Dejáque

      Eliminar
  10. Devo dizer que pelo que percebi a maior parte dos músicos, senão e quase totalidade, não pertencem a Banda Municipal, daí a ausência de fardas. Havia apenas dois elementos pertencentes a Banda fardados, que distribuíam cartões de boas festas em troca de gorjetas.
    A ideia que fica é que são cidadãos músicos mindelenses que pretendem dar continuidade a uma tradição da Banda Municipal em dar as boas festas no 1º dia do Ano. É uma iniciativa que de facto pode ser explorada turisticamente. Tive curiosidade de ver a aflição dum turista com o seu trombone, atrás do cortejo a tentar ensaiar sozinho para ver se integrava no cortejo. Incluir uma partitura nos pacotes turísticos seria uma ideia.

    ResponderEliminar