sexta-feira, 20 de julho de 2012

[0217] CONCURSO 5

ZITO AZEVEDO é o grande vencedor do Concurso 5 do PRAIA DE BOTE. Para ele, um ramo de acácia e a inclusão do seu nome no quadro de honra aqui ao lado. Pouco a pouco, a trama foi desvendada. E já agora, VIVA O MICÁ!!! Para confrmar e reconfirmar, aqui vai a foto com os nomes dos jogadores.




Isto está a dar e devemos aproveitar a onda. Conversa puxa conversa, chegámos ao "Micá", Académica do Mindelo. Ora as memórias registadas de campeonatos de futebol de nôs terra remontam a um ano especial, esse 1953 de grandes acontecimentos, incluindo o do nascimento do administrador da PRAIA DE BOTE. E não é que nessa data foi o Micá  quem ganhou o campeonato? Claro que no ano seguinte o Mindelense deu a devida resposta, de tal modo que o terror instalou-se na ilha e em 1955 o futebol foi metido na gaveta, para em 1956 o Mindelense voltar a ganhar. Grande Mindelense!!! Em 57, 58 e 59, o pânico das outras agremiações era tão grande que as chuteiras ficaram nos Frigidaire dos clubes e em 60... pimba, nova vitória do Mindelense. Só em 61 o Sporting Clube da Praia conseguiu contrariar a hegemonia do notável clube da Praia de Bote.

Mas é claro que o Micá nos merece consideração, é óbvio, tal como o Derby, o Castilho e o Amarante, tudo gente boa. E para o novo concurso vamos utilizar uma fotografia do Micá, como equipa vencedora do campeonato de 53, oferecida aqui há anos pelo Valdemar (ele, claro, não pode responder; de qualquer modo, hoje já recebeu como prenda um alho francês para a sopinha do jantar).

Académica "Micá" do Mindelo, equipa vencedora do campeonato de Futebol de Cabo Verde de 1953. A foto, dessa mesma data, foi oferta de Valdemar Pereira, colaborador do PRAIA DE BOTE.
Pergunta (ou tarefa): ganhará o ramo de acácia quem identificar o maior número de jogadores do Micá. Aqui o Djack só acertaria num, mas há um certo Zito que deve estar na posse de bastantes elementos sobre a agremiação estudantil. Palpita-me que será ele a levar o raminho para casa. Veremos...

As respostas deverão seguir este modelo: 
Da esquerda p/ a direita, cima: 1.º (dizer nome), 2.º (dizer nome), etc.
Da esquerda p/ a direita, baixo: (a mesma coisa de cima)

18 comentários:

  1. Nem me atrevo...Eu devo ser o único "cronista" do Mundo que não tem um arquivo de memórias: apenas tem uma memória como arquivo...Conheço-os todos e só me lembro do Medina (o homem com a bola) que me parece era policia maritimo, ou coisa do género e cujo primeiro nome, creio, era Americo. De resto, fiz parte de uma equipa de arbitros de que o irmão Ernesto, já falecido, fazia parte. Deixo a identificação completa para o Val...

    ResponderEliminar
  2. Que decepção !!!
    Contava com o Zito para citar nomes e ele não se lembra.
    Voltarei depois para conferir e acrescentar alguns nomes
    ligados à odisseia que deixou o Damatinha doentissimo.
    Até mais.

    ResponderEliminar
  3. Ó diabo! Isto é grave, mesmo muito grave! Tinha eu já escrita uma carta a pedir ao Micá a qualidade de sócio emérito, honorário e gratuito para o Zito e ele faz-nos uma destas. Rasgada, já, em mil bocadinhos! Zás, catrapás e deitada à baía, aqui na Praia de Bote, frente ao Mindelense, para a coisa ter mais simbolismo.

    Estou a ver que o Zito não leu algo que se disse no post anterior acerca do Sr. Américo Medina. Ele pode ter sido polícia marítimo, talvez sim, mas em 1962 já era um dos dois pilotos da ilha, juntamente com Pedro de Alcântara Évora, mais conhecido por Pitina. Verdadeiros profissionais, ambos, com grandes responsabilidades.

    Américo Medina foi a pessoa que nos recebeu à chegada no "Quanza" ao Porto Grande. Num dos gasolinas da Capitania foi buscar-nos ao barco que nem sequer atracou ao cais acostável, visto que só levava a minha gente para ali. Havia uma família da Praia que lá terá desembarcado e muitos colonos para Angola. O Sr. Américo era extremamente amável, pessoa de grande categoria em todos os aspectos, profissional e humano. Tenho excelentes recordações dele e foi portanto o primeiro mindelense que conheci e um dos primeiros cabo-verdianos da minha vida (tirando a tal família da Praia, com quem nunca mais tive contacto).

    Esta portanto facilitada a tarefa para os que se seguirem, com um dos jogadores já identificado.

    ResponderEliminar
  4. CIRILO GOMES, MARIO SILVA, ALFREDO FERREIRA, CESAR ALVES, EPIFANIO, REINALDO ÉVORA, QUIDA, PITCHA, AMERICO, TÉTSE E ADRIANO LEITE. - ESTES FORAM OS CAMPEÕES DE 1947-1948...

    ResponderEliminar
  5. Embora não tenha seguido as indicações do concurso, o Zito acertou em todos os nomes (por azar, trocou dois, segundo parece, pelas indicações que tenho). Afinal, ele sempre tem arquivo de memórias.

    Vamos ver se alguém descobre o pequeno erro do nosso amigo e acerta com os dois nomes... nos jogadores certos. De qualquer modo, está bem lançado e prevê-se que seja o vencedor.

    Emocionante, sim senhor.

    Braça com árbitro expectante,
    Djack

    ResponderEliminar
  6. E lá terei de escrever de novo a carta para o Micá...

    ResponderEliminar
  7. Vou desvendar o segredo desta "súbita" memória...Um "click" em Associação Académica do Mindelo, Cabo Verde, remete-nos para esta foto e, um novo "click" leva-nos ao colega "Na Esquina do Tempo" de 30 de Julho de 2011, onde vem contada a história de um jogo célebre e a composição da A.A.M...Tudo simples: basta um pouco de "faro"...As minhas desculpas por não ter denunciado a fonte mas queria, apenas, fazer um pouco de "suspense"...Mesmo que a ordem dos saudosos académicos esteja correcta, é óbvio que o prémio acumulará para o proximo desafio do amigo Djack...

    ResponderEliminar
  8. O 4º em cima é o José João Roberto (Djê Griguim)

    João Brito

    ResponderEliminar
  9. Ora vejamos...

    Neste momento, o Zito está quase vencedor. Lá como ele conseguiu saber os nomes do pessoal do Micá, isso não interessa. Conseguiu e pronto, assunto arrumado. O que acontece é que ainda há possibilidade de aparecer um verdadeiro vencedor se até ao meio-dia de hoje alguém conseguir colocar dois dos nomes nos jogadores certos. Resumindo: neste momento, 9 estão correctamente identificados; os restantes dois têm os nomes trocados.
    Esperemos até ao toque das 12 badaladas na igreja da pracinha.

    Braça trocada,
    Djack

    ResponderEliminar
  10. Bem, afinal o Zito andou a brincar.
    Penso que deu "a linha", como se dizia falseando assim a ordem na foto. Dai o pequeno êrro citado pelo amigo Djack porque o "keeper" era o Cirilo que se encontra entre os dois "back's".
    Cirilo era um dos transfugas do Castilho, sendo os outros o Têtse (que veio a ser meu cunhado), o Damião, o Herminio Sena, o Arlindo Couto e o Djê Griguim que na Académica foi tudo (atleta e dirigente).
    Com o pedido de licença, gostaria de referir que a Académica tinha como Presidente nessa altura o mais dinâmico dos seus dirigentes: José Barbosa que também foi Secretàrio Provincial de Desporto em Cabo Verde e o grande dirigente da Associação dos Antigos Alunos Liceais, de Carnide.

    Como disse não quero a "raminha d'espinhera" porque sou "fora mitida" e so vim conferir. Portanto o Prémio ao Zito.
    E, se recordar é viver, vou viver um bom fim de semana relembrando o jogo que foi arbitrado por Quiquim Ribeiro, que era o Presidente da Federação de Futebol de Barlavento.
    [Escusado serà dizer que houve muita "riola" por ele ter sido também um dos fundadores da Micà do Mindelo]
    Bom fim de semana também pa tude gente, grande e piqnim.
    Mantenha
    V/

    ResponderEliminar
  11. Tem razão o Val...O Cirilo é que era o g.redes, poelo que os dois primeiros nomes estão trocados. E A ESPINHEIRA A QUEM A MERECE, OU SEJA, AO VALDEMAR...
    O Barbosa a que o Val se refere, era João, meu amigo do peito e grande academista e fundador da Ass. dos Antigos Estudantes do Liceu Gil Eanes. Também recordo Quinquim e seu impecavel penteado, luzidio de brilhantina...

    ResponderEliminar
  12. Assunto arrumado com os dois últimos posts. Zito é o feliz vencedor, com o beneplácito do grande Val, a enciclopédia cabo-verdiana de Tours.

    Braça à Micá,
    Djack

    ResponderEliminar
  13. Agora é que vi a frase do Zito, atribuindo a espinheira ao Val. Não pode ser, por dois motivos: primeiro, o Val tem verdadeiro horror (eu diria mesmo pânico) ao dito objecto vegetal; segundo, quem me deu a foto aqui há uns dois anos ou mais foi ele. Ou seja, o nosso amigo franciú estava inquinado e portanto não podia participar no prélio.

    Braça micaense final,
    Djack

    ResponderEliminar
  14. Esta vitória tem um gostinho amargo a "lusa-esperteza" mas aceito-a em nome da nobreza de caracter que presidiu ao escrutinio e com o mesmo estoicismo com que Cristo suportou a coroa de espinhos...MICÁ FOREVER!!!

    ResponderEliminar
  15. Agora que o premio foi atribuido ao " ganhador" ( parabens Zito) vou dizer uma coisa:mesmo que chegasse a tempo nao conseguiria identificar + q 2 ou 3 desses galantes atletas dos tempos de diasa. Sr. Americo e Tets, esses conheci-os logo; os outros, paciencia! Lembro-me que la em casa o meu pai era Academica ferrenho e minha mae torcia pelo Mindelense. Rivalidade em casa!Num Domingo em que os dois clubes disputavam a vitoria no Campo de Fontinha, minha mae vestiu-me com um vestido vermelho com bolinhas brancas e eu, ingenuamente disse para o meu pai: " estou vestida com as cores do Mindelense e vamos ganhar" Papa nao gostou nada da m/inocente espontaneidade.Teria eu entre 6 e 7 anos.
    Mantenhas de fim de semana
    Nita Ferreira

    ResponderEliminar
  16. O prometido é devido.
    Assim, ganhou o Zito.

    Como a Nita trouxe uma estorinha relativa às contendas rubro-negras deixo aqui outra: - Meu Pai jogou pelo Derby e pelo Castilho e deve ter levado golos e "travadas". Não sei se por atavismo mas o certo é que só depois de eu me interessar pelos futebois é que soube da sua aversão ao Mindelense clube predilecto do meu irmão. Nunca esqueci que quando ganhava a Académica xingava o mano e quando ganhava o Mindelense, e era a minha vez de ouvir mas não durava porque o velho dizia logo: - Não quero ouvir discussões de futebol aqui.
    Não conto como era a seguir.
    Parabéns ao Zito (com ou sem espinhos)
    Bom fim de semana e braça pa tude gente.

    ResponderEliminar
  17. Obrigado, Nita!
    ObrigDO, Val!
    Campo de Fontinha tem históris que dava para outras "Mil e Uma Noites..." e, já agora, conto muma minha... Durante um Académica/Derby em que eu era árbitro e Nuna e Ernesto, bandeirinhas, noteo que um dos jogadores se vinha acercando com intenções de pedir explicações sobre determinado lance...Fui avisando:" Eu não falo com os jogadores..." Aí, ele ripostou; "Mas eu sou capitão!" E, sem pensar muito, acabei com a discussão, dizendo-lhe: "Então, vem falar comigo quando fores general!" Coisas da bola...

    ResponderEliminar
  18. Boa noite. Sou um jovem estudante Mindelense e curioso do desporto das nossas Ilhas. Gostaria de alguma forma possam me confirmar o número de campeonatos que o Club Sportivo Mindelense conquistou pois existe muita dúvida quanto ao número de títulos, pois este ano o Mindelense foi de novo campeão de Cabo Verde e na imprensa aparecem 16 títulos ( não incluem o título de 1954 ou o de 1956) por um lado e 17 por outro. Por outro lado há outros que chegam a advogar que o Mindelense já conquistou 19 títulos invocando títulos em 1939, 1949 e 1950. Aqui neste ponto fico com imensas dúvidas quanto ao título de 1949, pois pelo que eu saiba nesse ano o Amarante foi o campeão regional de São Vicente pelo que o Mindelense não poderia ser o campeão nacional. Também gostaria imenso que se me fosse possível facultar a lista dos campeões regionais de São Vicente que me seria muito útil para um trabalho a realizar sobre o desporto das nossas ilhas. Desde já agradeço a vossa atenção pois sou um atento seguidor deste blog e sei que poderei receber alguma informação útil aqui. Muito Obrigado. Dénis Andrade

    ResponderEliminar