segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

[0286] Joaquim Saial fala de novo sobre Arte Pública Colonial em Cabo Verde, agora na Associação dos Antigos Alunos do Ensino Secundário de Cabo Verde, em Lisboa


2 comentários:

  1. Descrever esses monumentos que outrora tiverem lugar de destaque na nossa terra natal é reviver momentos agradáveis da nossa adolescência. Mas o mais importante é relembrar a História e fazer justiça a quem muito devemos, directa ou indirectamente.

    Como "mnine dequel terra de nôs tude" muito agradeço ao irmão Djack de Praia de Bote, esse cantinho emblemático e incontornàvel para os amantes da Ilha do Porto Grande tão bem cantado na morna "Tempe de Caniquinha" pelo seu filho dilecto Sérgio Frusoni, figura que ficou associada ao lugar pela eternidade.

    Um abraço de terra gaulesa e
    Força !!!

    ResponderEliminar
  2. Fico longe, mas gostava partecipar,

    ResponderEliminar