sábado, 29 de dezembro de 2012

[0299] 299 despedidas de 2012...


681 dias e 299 posts depois, o PRAIA DE BOTE  deseja a todos os seus leitores, colaboradores e amigos, uma boa noite de S. Silvestre e um 2013 com muita saúde e livre de maus governantes de todas as cores políticas, em todas as latitudes e longitudes do Universo.

Segue inevitavelmente um abraço para todos os moradores da sanvicentina Praia de Bote, sejam os das casas que a bordejam, sejam os que se esconderão debaixo dos botes onde serão evaporados de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro alguns litros de bom grogue cabo-verdiano.

Em 2013, cá estaremos, todos nós, na mais maravilhosa praia do mundo, para uma boa conversa e para divulgar o que se passa e passou nas suas areias. Sempre com novidades, algumas bem antigas, diligentemente tiradas do nosso profundo e inesgotável baú.

E já que nos últimos posts se falou no Café Royal (embora não no Royalzin - não esquecer este, criado para a classe do pé descalço que assim também podia ter o seu Royal e ali beber um grogue ao invés do gin que se bebia no outro) aqui vai um postal editado pelo famoso café assassinado. A Matiota, praia também ela assassinada, aqui fica para lembrar na noite de S. Silvestre - em imagem de há 98 anos.



2 comentários:

  1. Retribuo ao Praia de Bote os votos de Boas Entradas no ano que se aproxima. Haja saúde e boa disposição para conseguirmos ultrapassar as dificuldades que nos são criadas pelas más governanças da coisa pública. No entanto, penso que os povos têm as governanças que são capazes de gerar com as suas escolhas ou com o seu consentimento. Mas estou convencido de que só uma aposta séria e crescente na educação e formação cívica dos povos trará o necessário discernimento para as boas decisões sobre o futuro da humanidade.

    ResponderEliminar
  2. Longa vida a Praia de Bote e ao seu simpático Editor: um grande Ano 2013.
    Temos tidos textos de investigação de grande qualidade que nos tem proporcionado oportunidades de debates abertos e momentos de convívio amigáveis que devem perdurar.
    Que os mindelenses e cabo-verdianos apareçam mais e mais vezes +é um sincero voto para 2013.
    José F Lopes

    ResponderEliminar