domingo, 8 de dezembro de 2013

[0646] A Rua Dr. Manuel Torquato Viana de Meira no Mindelo

Vem o Praia de Bote de um exílio de vários dias para lavrar escrita cabo-verdiana e depara na sua caixa de correio electrónico com a conversa de um boise de Queluz e de um sport de Tours sobre o nome de uma rua do Mindelo. Os dois rapazes queriam saber onde fica a rua Dr. Manuel Torquato Viana de Meira, médico epidemiologista assaz importante para Cabo Verde de quem falámos há tempos (ver post 0606 AQUI). Vai daí, o Praia de Bote fez as malas, comprou o bilhetinho de avião para São Vicente e levantou voo para o aeroporto Cesária Évora (que era o que os dois artistas deviam ter feito). Claro que antes de regressar, já sabedor do local, ainda teve tempo para beber cinco grogues no "Boca de Tubarão"... o que mais demorou a resposta. Aqui vai ela, então...

A Rua Dr. Manuel Torquato Viana de Meira fica na zona do Monte Sossego, concretamente na margem do castiço bairro da nossa cidade mais próxima do Atlântico (talvez o correcto mesmo seja dizer que se estende na zona dos Montes, tendo por detrás a morada e à frente o Campinho). Ou seja, situa-se entre a Rua do Matadouro Velho e a Rua Manuel Matos. Portanto, rapazes, quando regressarem a nôs terra, façam o favor de descer a Rua de Lisboa, viram à esquerda, visitam a Praia de Bote (o Val terá arrepios de raiva quando passar frente ao Mindelense), bebem um grogue (ou mais) no Boca, voltam a virar à esquerda do bar ali na Rua Eduardo de Balsemão ao fundo da qual dão com a Praça Estrela, continuam até ao Largo John Millers, viram á direita numa escolinha que lá existe e pronto, estão na rua cujo nome é o do famoso médico. O percurso não é o mais curto mas é bem bonito.

Querem mais? Mandem para o Pd'B um balaio com mangas, bananas e papaias di téra! Ou julgam que eu não tenho mais que fazer? Ah, já agora, também um pacotinho de café de Santo Antão...

8 comentários:

  1. QUE VERGONHA !!!

    Ê que, com o esclarecimento do Praia de Bote fico a saber onde fica a Rua do Dr. Meira que, posso ver se estiver à porta da minha casa no Largo de Chã do Cemitério, antes de chegar ao Liceu novo.

    Farei o "sacrifício" de respeitar o intineràrio indicado, não para ver a sede do Mindelense (#&+§#), mas para sentir o cheiro de moreia frita e o arzinho do mar ao pé da Capitania. Depois sigo devagar na Praca Estrela, passo ao lado do Matador Velho onde viveu durante algum tempo B.Leza e sua Família, subo um czinha e... pronto: lá chego.

    Obrigado, ao Menino de Ponta de Praia que fez o Amigo da Onça não indicando o caminho pela Rua do Coco e a rua do Castilho .

    Braça q' sodade de nôs terra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahaha, eu sabia que com um itinerário daqueles ia sair uma dessas. Mas não queria meter o grande Castilho ao barulho, clube respeitável e respeitado. Chegou-me ver a fúria do adepto e sócio nesse (#&+§#) quando leu o augusto, invejável e inultrapassado nome do Mindelense, único clube do mundo que cheira a atum, mancarra e grogue do melhor.

      Braça sem mosquitos nem paludismo,
      Djack

      Eliminar
    2. Reconheço a força que sempre teve esse... esse... Mindelense que sempre "maltratou" o meu Castilho (e também a Académica que lhe roubava alguns dos seus jogadores. Bem fêt!!!).
      Não esqueço que as "canteras" desses... vermelhos eram a Craca e a Rua de Morgan (ou Murguine); alguns eram funcionàrios da Capitania dos Portos como foram (p.e.) Mané Prête e Dadà. Também iam buscar négociantes de bordo como o célebre DuFega e Jom Doia (estes dois não foram do meu tempo). Eu sei tudo isso e é precisamente por isso tudo que ficava fulo porque ganhavam sempre.
      "Sans rancune".
      Braça azul

      Eliminar
    3. Na Rua de Morguino ou Murguinho (a designação da rua varia conforme as fontes) morava um outro grande homem da Capitania, Pedro "Pidrim" Delgado, motorista de gasolinas. Ainda o revi em 1999 e com ele travei uma conversa longa e interessante na sua casa e depois alguma correspondência curiosa que um dia o Pd'B mostrará. Tive a honra e o prazer de navegar na baía a caminho de vapores para levarmos o piloto (Américo Medina ou Pedro "Pitina" de Alcântara Évora) com este bom cabo-verdiano descendente de madeirenses que infelizmente já faleceu.

      Eliminar
    4. Mané Prête más bedjo m'ca conchêle, mas conheci um outro mais novo, com o mesmo nome e nominha (Manel "Pritim"), para se poder distinguir do Manel "Bronque". Dadá era um do marinheiros mais velhos da Capitania em 1962, figura característica da Praia de Bote e grande amigo também.

      Eliminar
  2. Bem vindo Praia de Bote e Djack nesta bendita segunda feira. Precisamos de uma história de filmes de Eden Park para recordar .......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já está! É ver o post seguinte.
      Braça cinéfila,
      Djack

      Eliminar
  3. Ainda bem que tenho o hábito de navegar horas a fio pela Net...Foi assim que encontrei a referencia a uma Rua de que nem o Val tinha conhecimento...Enfim, vale a ena ter um Historiador no nosso núcleo de amigos para fazerem o trabalho de pesquiza em que são mestres...E folgo em saber que, afinal, S.Vicente não esqueceu o homem que conseguiu banir as melgas e com elas o paludismo...O facto de estar a recrudescer, isso, já é outra história...Ob rigado, Djack!

    ResponderEliminar