sábado, 7 de junho de 2014

[907] Genes cabo-verdianos chegaram ao Japão antes dos meados do século XIX.Ou seja, Cabo Verde, país crioulo, também criou os seus crioulos.

Isabel Marques da Silva (de nhô Césa d'Eden-Park) descobriu a coisa, enviou-a para o Valdemar Pereira e este para o Praia de Bote que continua em trabalhos militares nas "Campanhas de Pacificação" da Guiné, com tiroteio por todo o lado, acompanhado de polícias cabo-verdianos mal armados e desejosos de regressarem a casa, nas ilhas... Abrimos a excepção, dado o interesse do assunto. Com pequenas correcções de texto, para o tornar mais compreensível, ele aqui vai:

Texto de IMS: O texto abaixo é de Mio Matsuda, japonesa e exímia intérprete da música cabo-verdiana, que postou esta relíquia no seu Facebook. Ela está na foto com um senhor que é descendente de gentes de Dja Braba! Imaginem!...

Texto de MM (em japonês e em português): JAPÃO CRIOL クレオール日本の生き字引、カーボヴェルデのブラヴァ島から1831年に捕鯨漁師としてやってきたジョアキン・ゴンザレス(おそらくゴンサルヴェスだったろう)の子孫、小笠原愛作さん(83)に会えたよ!26時間かかって来た甲斐がある素晴らしい出会いとインタヴューができました。

Meus amigos cabo-verdianos! Em São Vicente, vive Abe (o pescador japonês) e no Japão vive um descendente de Cabo Verde! Este senhor, Aisaku Gonzales (talvez fosse Gonçalves), é o descendente de um pescador de baleia, natural da ilha Brava, Cabo Verde, que residiu em Ogasawara (ilhas Bonin) em 1831. É o pastor respeitado na vila. Viajei 26 horas de barco para me encontrar com ele mas valeu a pena!

Lembra o Praia de Bote, relativamente ao "Gonzales" o músico saxofonista Paul Gonsalves (1920-1974) que trabalhou com Duke Ellington, Eddie "Lockjaw" Davis, Clark Terry e outros, natural de Brockton e logo... filho de um Gonçalves de Cabo Verde.

6 comentários:

  1. Seria uma pena se não houvesse uma excepção para este assunto jà que Praia de Bote é o blog vocacionado ao mar e à sua gente, dai a ideia de mandar a mensagem da Belinha de Djosa.
    So faltava encontrar este Pastor japonês descendente da Brava.
    Relativamente ao nome não é de admirar. Aqui em França e um perfeito massacre e nunca ninguém escreve a realidade.
    Vamos esperar por mais
    Obrigado e mantenhas

    ResponderEliminar
  2. mais uma vex uma historia du passado que sô PB consegue fazer para nos fazer pensar que o ,passado foi ontem e que até nôs os mais novos podemos se projeter no futuro e pençar que,estamos a viver ne quel tempe conde nôx terra era ote cosa. até japonex ne quel terra tao piknin ess nao é para se estranhar. obrigado da qui da França.Tchenta

    ResponderEliminar
  3. Afinal de contas, tudo começou com o Diogo Gomes, o António da Noli, o Cadamosto e o Diogo Afonso. Esses rapazes é que tiveram a culpa disto tudo. Mas que valeu a pena, não temos dúvida.

    Braça em todas as línguas e cores,
    Djack

    ResponderEliminar
  4. Dá prazer saber estas coisas através do Praia de Bote, este blogue que tem revelado aspectos muito interessantes da história de Cabo Verde.

    ResponderEliminar
  5. Sem dúvida que é muito interessante esta notícia. O Djack tem razão, tudo começou com aqueles rapazes que se aventuraram pelo mar oceano fora.

    ResponderEliminar
  6. O incrivel acontece e o Gonçaves bravense que deixou descendencia no país do sol-nascente devia ter no seu ADN algo dos primitivos colonisadores das ilhas, escravos e senhores, todos, aventureiros precursores de uma Saga de mais de 500 anos!

    ResponderEliminar