sexta-feira, 31 de julho de 2015

[1611] Ainda Corsino Fortes, o poeta de Cabo Verde (1933-2015) - Revista "Sábado", Portugal

Juiz, diplomata, político, empresário, resistente. Acima de tudo, poeta. Dizem-no o maior de Cabo Verde. Vegetariano, racionalista, gentleman. Acima de tudo, generoso. Chamam-lhe príncipe de Cabo Verde. Interessante texto de Dulce Neto, a não perder
Ver AQUI
Foto "Sábado", Portugal

2 comentários:

  1. O texto retrata bem o homem e o poeta que foi Corsino Fortes.

    ResponderEliminar
  2. Depois de morto todos são bonzinhos mas este era mesmo bom em vida. Desde adolescente demonstrou ser uma pessoa serena que cativava e, com os anos, foi demonstrando que era natural, sincero. Corsino foi mas nunca serà esquecido.

    ResponderEliminar