sábado, 2 de janeiro de 2016

[1777] Igreja de Nossa Senhora da Luz (ver também post anterior)

A igreja de Nossa Senhora da Luz, do Mindelo, foi concluída no ano de 1862. Mas para que o templo se fizesse - como sempre -, foi necessário dinheiro, muito dinheiro. De onde veio, se não todo, pelo menos em parte?

Descobri-o hoje, por mero acaso, quando pesquisava sobre outro assunto cabo-verdiano: foram nada mais, nada menos que 6000 réis, em metal, doados por D. José Rodrigues de Cazaes (personagem que, por enquanto, ainda não consegui identificar cabalmente, embora já tenha algumas suspeitas). Aqui fica então o nome do doador, para que quem entre por aquele portal o recorde - o que já não é nada mau...

A aparente confusão "real" nas duas primeiras linhas tem a ver com D. Pedro V, mais ou menos ainda menor... mas por pouco. Assinava o documento de recepção das massarocas, em 1854 (oito anos antes da conclusão do templo), o Visconde de Atouguia, António Aloísio Jervis de Atouguia (1797-1861), ministro da Marinha e Ultramar. 

6000 pacotes, um ctchada d'dnher, podemos dizê-lo, para a igreja onde aqui o escriba e rato de biblioteca frequentou e onde ainda andou na catequese, leccionada por uma idosa e muito simpática irmã do Amor de Deus, cujo nome já se eclipsou da sua memória.


1 comentário:

  1. Interessantíssima pesquisa, Djack! Bravo! Quem tem o bichinho da História, quem sente a emoção de espreitar, por entre a bruma do tempo, a origem e a razão das coisas do presente, não pode deixar de aplaudir esta notícia. O nome de D. José Rodrigues de Cazaes merece ser recordado com respeito e carinho pelos mindelenses.
    Ainda no mês de Maio do ano passado, precisamente no dia 21, me sentei num banco dessa Igreja. Foi na missa de corpo presente da minha mãe.

    ResponderEliminar